Laerte foi discriminado por usar banheiro feminino em pizzaria

Sem categoria
27 de janeiro de 2012
por Genilson Coutinho

O caturnista Laerte Coutinho, 60 anos, adepto do crossdressing (pessoas que vestem-se do sexo oposto), foi proibido de usar o banheiro feminino de uma pizzaria em São Paulo. Segundo a Folha de S. Paulo, uma cliente do estabelecimento reconheceu Laerte e reclamou com um dos donos do restaurante depois que o viu no banheiro feminino.

A polêmica começou depois que Laerte contou o episódio em seu perfil do Twitter. A coordenadora estadual de políticas para a diversidade sexual, Heloísa Alves, ligou para o cartunista afirmando que a pizzaria descumpriu a lei sobre discriminação por orientação sexual ou identidade de gênero e que ele poderia reivindicar judicialmente seus direitos.

Na rede social, a situação dividiu a opinião dos internautas e ganhou apoio entre associações de travestis e transexuais. Questionada pela Folha, a presidente da Comissão da Diversidade Sexual e Combate à Homofobia da OAB-SP, Adriana Galvão, afirmou que não há lei específica sobre o tema.

Laerte, que veste-se de mulher há cerca de três anos e se define como alguém com “dupla cidadania”. O cartunista declarou ainda não ter preferência por um banheiro específico, mas não abre mão do seu direito pretende acionar a justiça. Com informações do Correio da Bahia