Juiz que assumiu ser gay abandona futebol após ser insultado em jogo

Notícias
12 de maio de 2016
por Genilson Coutinho

O árbitro espanhol Jesús Tomillero, que assumiu a homossexualidade no começo de abril, anunciou que está deixando o futebol depois de ser insultado em uma partida disputada em Cádiz.

Em entrevista ao jornal El Español, Tomillero contou que, após marcar um pênalti na partida Portuense x San Fernando Isleño, por uma liga local da Andaluzia, foi ofendido por torcedores que se aproximaram do alambrado e gritaram palavras como “marica”.

O árbitro espanhol Jesús Tomillero, que assumiu a homossexualidade no começo de abril, anunciou que está deixando o futebol depois de ser insultado em uma partida disputada em Cádiz.

Em entrevista ao jornal El Español, Tomillero contou que, após marcar um pênalti na partida Portuense x San Fernando Isleño, por uma liga local da Andaluzia, foi ofendido por torcedores que se aproximaram do alambrado e gritaram palavras como “marica”.

Inconformado com a reação da maior parte do público, que riu dos agressores em vez de o defender, o árbitro apresentou à Real Federação Andaluzia de Futebol sua despedida como árbitro porque “não aguentava mais os insultos”.

“Isso (a reação do público) é o que mais me afetou”, contou Tomillero, que começou a carreira há 11 anos. “Apitar é a minha maior paixão. Está doendo mais do que tudo”.

Tomillero assumiu publicamente ser gay em uma entrevista ao jornal El Español no começo de abril. Dias antes, no dia 26 de março, o árbitro foi ofendido reiteradas vezes por um roupeiro do Peña Madridista Linense, equipe da segunda divisão juvenil da Andaluzia, e apresentou uma denúncia.