Jovem procura paz espiritual em igreja evangélica e sai com braço quebrado

Sem categoria
12 de março de 2013
por Genilson Coutinho

No dia 25 de fevereiro de 2013 o auxiliar de enfermagem gay, L.N., de 23 anos, foi convidado para ir até a igreja Visão Missionária em Curitiba, na rua Anne Frank 4209, próximo do terminal do Carmo, junto com duas amigas evangélicas. No início o pastor falou quem tiver problema com droga, quem é homossexual, estão com o demônio e que a igreja ajudará a curar. Na hora que começou a oração, desmaiou e acordou no altar. As amigas contaram que em torno de dez pastores e obreiros seguraram e levaram até o altar. Quando acordou estava com o braço esquerdo quebrado. Falou para o  pastor “Você quebrou meu braço.”  O pastor respondeu “Seu braço não está quebrado, é o demônio. Hoje você está liberto deste legião de demônios”.

Pediu para ser levado no hospital e ameaçou ligar para a polícia. Quando começou a ligar para a polícia, um segurança e um pastor levaram-no ao Hospital Novo Mundo, onde recebeu atenção inicial e foi avisado que precisava fazer cirurgia. Por ser um hospital privado não seria viável e então no dia seguinte foi até o Hospital do Trabalhador onde ficou internado. Estava com o úmero fraturado e precisou de enxerto no tendão.

Em seguida fez o Boletim de Ocorrência na delegacia do 5º Distrito. Também fez corpo delito e denunciou no Disque 100

Depois do acontecido, está com problema psicológico e já pensou em suicídio porque está sem poder trabalhar e dificuldade de se manter. Quer justiça, porque a igreja não deu assistência, apesar de ter ficado incapacitado temporariamente.

L.N. procurou o Grupo Dignidade, a Aliança Jovem LGBT e a RNP+ de Curitiba  para fazer a denúncia e pedir providências no dia 11 de março. Foi encaminhado para um serviço jurídico.

 

Fonte: Grupo Dignidade