Jovem foi assassinado na Somália por ser gay

Sem categoria
24 de março de 2013
por Genilson Coutinho

Um jovem de 18  anos foi assassinado  na Somália por ser gay. De acordo com as  informações da agência “Associated Press”, Mohamed Ali Baashi foi condenado pelo grupo fundamentalista islâmico Al-Shabaab por ter feito sexo com um jovem de treze anos.

A vitima tinha 18 , foi enterrado até a cintura, com os olhos vendados e apedrejado até morrer em Mogadíscio, capital somaliana, na  última sexta – feira 15,  Lá, o artigo 409 do código penal do país prevê pena de três meses a três anos para quem tiver ato sexual com alguém do mesmo sexo. No entanto, a lei da sharia pode prescrever pena de morte para atos homossexuais e é muito comum, além de ser resguardada pela Constituição.

Segundo um líder religioso somali, Sheikh Ibrahim Ali, uma leitura estrita da sharia diz que um homem casado envolvido em um ato homossexual também deve ser morto.