Jornada de Cineclubes discute política audiovisual para a atividade cineclubista

Cinema, No Circuito
1 de outubro de 2015
por Helder Azevedo

O segundo dia do evento será marcado também pelas rodas transversais de leitura e início da assembleia do Conselho Nacional de Cineclubes (CNC)

A 29ª Jornada Nacional de Cineclubes entra em seu segundo dia nesta sexta-feira (02). Dentro da programação, além das questões específicas dos cineclubistas, a serem tratadas durante a assembleia do Conselho Nacional de Cineclubes (CNC), há uma programação gratuita que contempla debates, rodas de leituras transversais e exibições de filmes.

Um dos destaques é a mesa Acesso, Cidadania Artística e Cultural e Leitura Crítica, que vai acontecer no Mercado Popular de Mar Grande – Ilha de Itaparica e terá como convidados o escritor João Moraes, diretor de Livro e Leitura da Fundação Pedro Calmon (FPC); Pola Ribeiro, Secretário do Audiovisual/MINC; Bertand Duarte – Diretor da DIMAS/FUNCEB e a produtora Solange Lima, representante da APCNN.

Bertrand-Duarte

As políticas do audiovisual para cineclubes também serão abordadas pelo secretário Pola Ribeiro em mesa específica para o assunto, no Espaço 360 graus, em Vera Cruz. A discussão é urgente e contemporânea, tendo em vista a meta estipulada pelo Plano Nacional de Cultura, segundo a qual o Brasil precisa atingir 37% das cidades com cineclube até 2020. Isso significa aumentar para 2.061 salas em apenas cinco anos.

Segundo levantamento da Secretaria do Audiovisual, do Ministério da Cultura, feito a pedido do portal G1, o Brasil conta hoje com 701 cidades com cineclubes, o que representa 12,6% do total. São mais de mil espaços espalhados pelo país. Mais da metade deles no Nordeste e a Bahia é o estado que lidera o maior número deles: 87. (Fonte: site G1)

As rodas de leitura transversais trarão temas como gênero, sexualidade, experimentações e pensamento nômade. Serão realizadas três rodas durante o dia, com mediações de cineclubistas como Clementino Júnior, do cineclube carioca Atlântico Negro, além de exibições dos filmes “A Fórmula” (Henrique Filho), “O amor que não ousa dizer seu nome” (Bárbara Roma), “Dressed as a girl” (Janaína Morais e Mariana Francisquini), “Meninos” (Ernesto Molinero) e “Curta Casa” (Ari Rosza, Glenda Nicacio, Henrique Rosza).

pola

A Jornada é uma realização do Conselho Nacional de Cineclubes, União de Cineclubes da Bahia e conta com o apoio do Ministério da Cultura, através da Secretaria do Audiovisual (SAV/MinC), Fundação Pedro Calmon, Sindireceitas e emenda parlamentar da Senadora Federal Lídice da Mata. A Jornada Nacional de Cineclubes é produzida pela atual Diretoria Provisória/2013 do Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros.

Os cineclubes existem há mais de 100 anos, em 1913, foi o do registro primeiro cineclube na França, chamado de Cinema do Povo, que foi criado por operários do cinema, que resolveram debater e exibir suas próprias imagens. A coordenadora da Jornada Nacional de Cineclubes, Gleciara Ramos, explica que “à medida que o cinema se desenvolveu enquanto indústria do entretenimento acabou se tornando uma alienação, por isso o movimento do cineclubismo tem como proposta democratizar o acesso a conteúdos que abordem o multiculturalismo que é característico do nosso tempo somente garantido, com o respeito ao direito do público, por isto também discutiremos a importância deste direito para a soberania popular, a geopolítica da emancipação através do audiovisual, e a tecnologia brasileira de ponta nesta área de exibição, com a participação de Leopoldo Nunes, fundador da Programadora Brasil, e Guido Lemos, apresentando a tecnologia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) nesta área.

Facebook https://www.facebook.com/JornadaCineclubes?fref=ts
Site http://www.jornadanacionaldecineclubes.cc/

SERVIÇO
Evento: 29ª Jornada Nacional de Cineclubes
Data: De 1º a 4 de outubro
Local: Ilha de Itaparica
Gratuito

PROGRAMAÇÃO
02/10/2015

9h00 – Painel Cinema e Educação
Apresentação de experiências cineclubistas realizadas em parceria com escolas
Local: Biblioteca Juracy Magalhães

11h00 – Painel Rede Comunicação: Visibilidade e Tecnologia
Participação Guido Lemos e Teddy Falcão

11h40 – Instalação da Assembléia
Aprovação do Regimento e Definição dos GT’s
Local: Biblioteca Juracy Magalhães

13h00- Almoço
Local: Hotel Icaraí

14h30 – Reunião dos GT’s
Local: CTL – Centro de Treinamento de Lideres, Itaparica, Centro

17h00- 2ª Roda de Leituras Transversais
Temática – Trânsito e Pensamento Nômade
Exibição de Filme: “A fórmula” (Henrique Filho)
Mediação: Alex Fedox – cineclubista

18h30 – Jantar
Local: Mercado Popular Mar Grande

19h30 – 3ª Roda de Leituras Transversais
Temática – Gênero e Sexualidade
Exibição de Curtas
“O amor que não ousa dizer seu nome” (Bárbara Roma)
“Dressed as a girl” (Janaína Morais e Mariana Francisquini)
Local: Mercado Popular de Mar Grande

20h00 – Mesa Redonda – Acesso, Cidadania Artística e Cultural e Leitura Crítica.
Local: Mercado Popular Mar Grande João Moraes – Diretor de Livro e Leitura / Pola Ribeiro – Secretário de Audiovisual do MINC Bertand Duarte – Diretor da Dimas / Solange Lima – APCNN

21h00 – 4ª Roda de Leituras Transversais
Local: 360 graus no Morro do Gato, em Vera Cruz.
Temática: Dessemelhanças e Experimentações
Exibição de Curtas
“Meninos” (Ernesto Molinero)
“Curta Casa” (Ari Rosza, Glenda Nicacio, Henrique Rosza)
Mediação: Clementino Junior – Cineclubista

21h40 – Debate sobre Politica da SAV para Cineclubes
Local: 360 graus
Pola Ribeiro – Secretário da SAV
DJ Balbino