Jogador de Vôlei que foi discriminado assume a homossexualidade

Sem categoria
5 de abril de 2011
por Fábio Rocha

Após o episódio extra-quadra acontecido na partida  do Vôlei Futuro contra o Sada/Cruzeiro, em Contagem, Minas Gerais quando houveram manifestações homofóbicas contra o jogador Michael dos Santos, o Vôlei Futuro encaminhou um relatório das ocorrências ao STJD e à Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), para que sejam tomadas as medidas necessárias. Além da homofobia, a equipe reclama de maus-tratos relacionados à segurança e à distribuição de ingressos.

“Tratando-se da torcida do Sada Cruzeiro, esta atuou de maneira feroz e preconceituosa, mostrando ódio, aversão e discriminação a um dos atletas do Vôlei Futuro, deixando claro o manifesto de homofobia dentro do Ginásio. O coro era de forma organizada, crianças, homens e mulheres se juntaram para cometer o tremendo desrespeito e discriminação com o atleta Michael”, diz a nota oficial do Vôlei Futuro, que traz palavras do jogador.

“No jogo em Contagem eram cerca de duas mil pessoas, o ginásio estava super lotado e todos me chamando de “bicha”, “gay” e outras ofensas. Me senti ofendido e constrangido pelo ocorrido; não eram só alguns torcedores de torcida de futebol, eram crianças, mulheres, o ginásio inteiro gritando e me ofendendo” disse Michael dos Santos. Ele  assumiu a sua homossexualidade. “Nunca cheguei e falei “sou gay” porque não tem necessidade. Todo mundo sabe. Não tenho necessidade de sair divulgando”

Texto: Dois Terços /Foto: Vôlei Futuro