Itamaraty recomenda que comunidade LGBT evite afeto em público na Rússia

Comportamento, Social
8 de junho de 2018
por Genilson Coutinho

Manifestação LGBT em São Petersburgo, na Rússia, em agosto de 2017 Getty Images

Às vésperas da Copa do Mundo, o Ministério de Relações Exteriores divulgou um manual com instruções a brasileiros que viajarão para a Rússia durante o período do evento. Além de mencionar cuidados com passaporte e dicas de idioma, segurança e saúde, o que chama atenção é o aviso para que não haja manifestação de carinho entre casais, principalmente do mesmo sexo.

“Não são comuns na Rússia manifestações intensas de afeto em público. Em particular, recomenda-se à comunidade LGBT evitar demonstrações homoafetivas em ambientes públicos, que podem ser consideradas ‘propaganda de relações sexuais não tradicionais feita a menores’ e enquadradas em lei (junho de 2016) que prevê multa e deportação”, diz o manual.

Na Rússia, existe uma lei vigente desde 2013 que proíbe manifestações LGBT em locais onde estejam crianças e, por isso, reações homofóbicas são comuns no país. Uma das preocupações dos governos mundo afora é justamente o preconceito contra essa comunidade.

Além desse aviso, o Itamaraty também indica outras precauções que os torcedores brasileiros devem tomar na Rússia. “Evite manifestar-se publicamente sobre temas políticos, ideológicos, sociais e de orientação sexual. O uso de bandeiras estrangeiras em praças e edifícios públicos pode ensejar sua apreensão”, finaliza o documento.