Instituto Adé divulgou nota de esclarecimento sobre a Parada LGBT da Barra

Sem categoria
15 de dezembro de 2011
por Genilson Coutinho

O Instituto Adé Diversidade vem desenvolvendo diversos trabalhos, de forma voluntária e gratuita, em favor dos diretos humanos especialmente de minorias e com foco em afro-descendentes, mulheres, juventude e sobretudo pela diversidade sexual LGBT em todo Estado da Bahia. Esses trabalhos são realizados de forma de independe ou em parceria com outros institutos, ONGs, sindicatos, grupos, ativistas independentes, órgãos públicos, universidades, fóruns, coletivos universitários etc. Dessa forma, a Adé foi agregando em torno de si apoio de diversos movimentos, buscando atingir um dos seus objetivos que é promover o diálogo e integração entre segmentos dos movimentos sociais.

Surgiram assim as Semanas da Diversidade em vários municípios da Bahia realizados por nós e/ou com nosso apoio. Também temos realizado e/ou apoiado projetos para a juventude, espetáculos de teatro e outros eventos culturais, como cinema, através de núcleos articulados pela Adé de forma bastante espontânea e saudável.

Desse modo, reunimo-nos e pensamos em juntar todos os projetos em um só. Assim nasceu o programa “BAHIA DE TODAS AS CORES”. Este projeto é bastante amplo e transversal. Ele prevê várias atividades como palestras, rodas de conversas e seminários em escolas, faculdades, universidades, sindicatos, além de mostra de cinema, feira de arte, artesanato e livros voltadas para o público LGBT, apresentação de teatro, passeatas, shows, paradas etc.

A I SEMANA DA DIVERSIDADE DA BARRA, que incluí a PARADA PELA DIVERSIDADE LGBT é um dos nossos projetos. Inicialmente, pensamos em realizar em dezembro de 2011. Porém, por razões estratégicas e outras questões de ordem burocrática, o evento e à manifestação ocorrerão em 2012, abrindo o calendário de evento da ADÉ, onde lançaremos o programa BAHIA DE TODAS AS CORES.
Houve um certo ruído de comunicação com relação a data, entidade realizadora, circuito e se juridicamente seria possível. Para esclarecer e confortar a população da cidade que almeja este grande evento, lançamos nota e outros recursos disponíveis, em tempo, avisando que abrimos mão de executarmos o projeto em dezembro de 2011. Entretanto, cabe esclarecer que a data inicialmente indicada no nosso site oficial  foi 18 de dezembro, com a ressalva de que a programação estava EM CONSTRUÇÃO.

Este ato político apartidário da Barra não terá um caráter meramente festivo, mas será um protesto contra à homofobia, lesbofobia e transfobia que coloca nosso País e nosso Estado na triste liderança de assassinatos de LGBT no mundo e no Brasil, respectivamente, segundo dados do GGB.

Juridicamente e constitucionalmente, um ato político não pode ser barrado, seja com ou sem trio-elétrico, desde a queda da ditadura e a redemocratização com a constituição cidadão de 1988. Portanto, não tem decreto, AI-5, TAC, CIA, que possa cercear nosso direito de realizar nosso evento e permitir carnaval, seja na periferia, seja na área dita nobre da cidade. Isso seria discriminação.

Pedimos humildemente desculpas ao nosso público que tão fielmente têm nos acompanhado nossa luta por toda Bahia e queremos convocar a todos para se fazerem presentes nessa grande manifestação quando lançarmos OFICIALMENTE a data através de cartazes, flyer, site e outros recursos de divulgação de massa. Quando a campanha estiver pronta e muito bem estruturada, vamos pedir para toda mídia replicar.

Fonte:

Instituto Adé