“Instintos de Volúpia”: filme com forte temática social quer provocar o público e enfraquecer preconceitos

Sem categoria
20 de agosto de 2013
por Genilson Coutinho

A princípio, “Instintos de Volúpia” é um filme planejado especialmente para gays (principalmente os jovens gays) e homens não necessariamente gays, mas que fazem sexo com outros homens – os chamados HSH, cuja existência é muito mais comum e presencialmente forte, mesmo que sob anonimato ou na “camuflagem” social, tanto aqui no Brasil, quanto em qualquer outro lugar do mundo. Mas os temas abordados pelo curta-metragem produzido com fidelidade ao estilo “cinema verdade”, vai mostrar que os temas abordados interessam a todas as pessoas sexualmente ativas, independente das questões de gênero, identidade ou orientação sexual.
Idealizado, produzido, roteirizado e dirigido pelo jornalista e ativista social LGBT brasileiro, Terry Marcos Dourado, “Instintos de Volúpia” é um filme que nasceu com a missão dupla e extremamente complexa de quebrar tabus, amenizar preconceitos e fazer o público espectador refletir sobre a importância fundamental de praticar relações sexuais de forma segura evitando, assim, contaminar o corpo (e até mesmo outras pessoas) com diversos tipos de vírus causadores de diversas doenças sexualmente transmissíveis, popularmente conhecidas por DST; principalmente a, ainda mortal, Aids (Sida, em inglês) – a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, hoje com seu agente causador e propagador – o vírus HIV – infectando e, em certos casos, acabando precocemente com a vida de adolescentes e jovens gays, mulheres heterossexuais casadas, e até mesmo pessoas idosas – homossexuais ou não.

Além de ilustrar com cenas realistas diversos tipos de “caçadas sexuais” entre homens – algumas situações baseadas no guia “Gay vivo não dorme com o inimigo”, produzido pelo Grupo Gay da Bahia (GGB) -, o filme promete prender a atenção do público com muito erotismo e sensualidade, cenas artisticamente ousadas, um elenco sedutor e “interessante” e cenas exclusivas e reais dos chamados “testes rápidos” para diagnóstico do HIV-Aids. “Temos cenas reais de testes rápidos, tanto com resultados positivos, quanto resultados negativos. Mas o resultado que usaremos ao final do filme, o público somente ficará sabendo quando o nosso curta-metragem começar a ser exibido em circuito nacional e, posteriormente, internacional” – comentou o diretor e roteirista Terry Marcos Dourado.

No momento, a Estelar Filmes e a Prodartcom Produções, empresas produtoras e realizadoras do curta-metragem “Instintos de Volúpia” (“Instincts of Pleasure”, em inglês) trabalham para garantir que a previsão inicial de lançar filme em circuito nacional, em novembro próximo, se consolide. “Tudo vai depender de obtermos os apoios que ainda necessitamos e já estamos buscando”, justificou o diretor.

“Instintos de Volúpia” pretende também ser marcado por sua forte e total merchandising social. Para que isso ocorra, a organização não-governamental (ONG) “Associação por Cidadania e Direitos Humanos LGBT na Região dos Grandes Rios do Brasil Central (ACDHRios), entidade fundada e, no momento, presidida por Terry Marcos Dourado, é coprodutora deste curta-metragem que promete mexer com a opinião pública e, no mínimo, fazer com que o espectador reflita sobre suas próprias atitudes e se há riscos na busca pela satisfação de um prazer, ou se há prazer em submeter-se a riscos nas caçadas que objetivam saciar nossa fome de prazer.