Inspirado em texto de Caio Fernando Abreu, monólogo Dama da Noite estreia em Salvador com entrada gratuita

No Circuito, Teatro
29 de janeiro de 2015
por Genilson Coutinho

1 Ator Luiz Fernando Almeida - Espetáculo Dama da Noite - Crédito Divulgação15

Estreia em Salvador, nesta sexta-feira (30), o premiado espetáculo paulista Dama da Noite, monólogo inspirado no conto homônimo do escritor gaúcho Caio Fernando Abreu. Com atuação e codireção de Luiz Fernando Almeida e direção de André Leahun, a peça aborda a história de uma mulher da noite, cercada de angústias e aflições, e poderá ser conferida no Cine-teatro Solar Boa Vista, Engenho Velho de Brotas, às 20h30, com entrada gratuita. O espetáculo integra a programação do evento Da Alegria, do Mar e de Outras Consciências – Ano II, que celebra o Dia Nacional da Visibilidade Travesti e Trans, e acontece nesta quinta e sexta (29 e 30), Sucesso de público e crítica, e ainda inédito em Salvador, o monólogo – um dos textos mais importantes de Caio Fernando Abreu – é protagonizado pelo ator Luiz Fernando Almeida e dirigido por André Leahun. No palco, o ator da vida à personagem e suas angústias, um ser humano que não se sente inserido no mundo que vê e vive – e que o vê de volta. A interpretação do cenário fica a cargo do espectador: é uma residência, mas pode ser também um clube ou o que a imaginação do público desejar. A proximidade entre ator e público favorece o diálogo e a interação, em clima intimista. Traços característicos da obra de Caio Fernando, sentimentos como a solidão, a angústia, a tristeza e a rejeição, são preservados na montagem de Leahun. A Dama da Noite fala de si, mas é universal por carregar esses sentimentos. “Olha bem pra mim, eu tenho cara de quem escolheu alguma coisa na vida?”, questiona a personagem. Visibilidade Travesti e Trans – A peça integra as atividades do evento Da Alegria, do Mar e de Outras Consciências, idealizado pela jornalista e cineasta Ceci Alves, e dedica dois dias ao universo trans, suas nuances e peculiaridades, para celebrar o Dia Nacional da Visibilidade Travesti e Trans, comemorado nesta quinta-feira (29). Realizado pela Obá Cacauê Produções, através do edital Arte Todo Dia, da Fundação Gregório de Matos, o evento traz debates, pocket-show, performances, mostra de filmes, videoclipe e teatro, para abordar, por meio da arte, o tema Visibilidade contra a Discriminação. Todas as atividades são gratuitas. Serviço O Que: Da Alegria, do Mar e de Outras Consciências – Ano II Quando: 29 e 30 de janeiro, sempre das 19h às 22h Onde: Cine-teatro Solar Boa Vista, no Engenho Velho de Brotas, Ano II