No Circuito

Teatro

Inferno esquenta o verão baiano com curta temporada no Rio Vermelho

Genilson Coutinho,
16/01/2020 | 18h01

Depois de estrear em 2019 numa concorrida temporada no Rio de Janeiro, a atriz Ana Paula Bouzas traz para Salvador seu mais novo espetáculo, INFERNO, no qual vive uma diarista que compartilha com o público seu olhar repleto de humor e lucidez sobre ela mesma e seus patrões, revelando pensamentos e contradições surpreendentes sobre seus mundos invisíveis, paraísos e infernos. A montagem tem direção de Fábio Espírito Santo e chega agora à capital baiana para curta temporada no Teatro SESI Rio Vermelho, entre 18/01 e 09/02, sempre aos sábado e domingos, às 20h. Ingressos online à venda no link www.sympla.com.br/inferno.

Carregado de contundência, humor e poesia, o texto do espetáculo, escrito especialmente para a atriz, é assinado pelos dramaturgos cariocas Rodrigo de Roure e Luiz Felipe Andrade. Em cena, Ana Paula Bouzas dá vida à Vânia, “a moça da faxina”, que provoca novas reflexões ao falar sobre privacidade numa sociedade que insiste em colocar muitos personagens em zonas de preconceito e invisibilidade. Subestimada na complexidade de sua existência e no poder de sua narrativa, Vânia cria um raciocínio extremamente ácido e bem humorado a partir do olhar enclausurado no canto da casa onde se guarda os entulhos da vida. É nesse lugar mínimo que ela se encontra e se perde, fazendo surgir uma voz contundente, dona de uma dimensão poderosa, provocativa e avassaladoramente gigante.

Para Ana Paula, dar voz a Vânia é tentar mudar padrões de pensamento e convivência, mesmo que eles estejam insistentemente se impondo diante de nós. “Fazer INFERNO é poder nos perguntar, artisticamente, de que maneira conseguimos nos desvencilhar desse formato de desigualdade social e de suas nocivas armadilhas cotidianas”, conclui. Distante dos palcos baianos desde 2017, quando trouxe a Salvador o espetáculo “Eu Organizo o Movimento”, Ana não esconde a alegria de encenar INFERNO na cidade. “Salvador será sempre a espectadora e coautora mais importante nas minhas experiências artísticas; é onde a terra treme em mim”.

O nome do espetáculo surge a partir da ideia do espaço imaginário no qual é inserido tudo aquilo que determinada parcela da sociedade não reconhece como puro, legítimo, sagrado ou válido. “Inferno como uma realidade que não muda, que se repete contínua e historicamente, fazendo a personagem viver o que lhe legaram”, avisa Rodrigo de Roure, um dos autores da peça. “Mas Vânia assume esse lugar como seu locus de resistência e faz da exclusão e da invisibilidade sua arma, tornando-se ‘demoníaca’ no sentido daquele que faz mundos se comunicarem, que promove o movimento, que instaura a rebelião”, completa Luiz Felipe Andrade, coautor da obra.

Produzido pela Máquina Cultural, INFERNO é o mais recente trabalho da Meimundo Inventações Compartilhadas, responsável por montagens recentes como “Eu Organizo o Movimento” (2017) e o musical “Amor Barato – O Romeu e Julieta dos Esgotos” (2018). INFERNO é também o sexto trabalho solo realizado pela atriz, bailarina e coreógrafa Ana Paula Bouzas, que atua ainda nas funções de diretora, diretora de movimento e preparadora de elenco em diversos projetos. Ela já trabalhou ao lado de artistas como Marilena Ansaldi, Ana Kfouri, Enrique Diaz, Walter Lima Jr, Fátima Toledo, Luís Carlos Vasconcelos, Wadner Moura e Lázaro Ramos, entre outros. Ana foi premiada pela APTR 2008 (RJ)/Melhor Atriz Coadjuvante pelo musical “Dona Flor e seus Dois Maridos” e está no elenco do filme “Marighella”.

NOTA PARA ROTEIRO

Em INFERNO, a “moça que faz a faxina” chamada Vânia, coloca em cena histórias das suas relações com patrões, criando um raciocínio lúcido e bem humorado da realidade contemporânea e, principalmente, do olhar que a sociedade tem sobre ela. Com bastante ironia, Vânia diverte e provoca ao criar novas possibilidades de narrativas para falar sobre invisibilidade, subserviência e privacidade, apresentando ao público seu curioso “inferno”. Com Ana Paula Bouzas. Direção de Fábio Espírito Santo. Em cartaz de 18/01 e 09/02 no Teatro SESI Rio Vermelho, sempre aos sábado e domingos, às 20h. (Não haverá sessão no dia 2 de fevereiro) Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia-entrada). Venhas online no Sympla: www.sympla.com.br/inferno

FICHA TÉCNICA:

Atuação: Ana Paula Bouzas
Texto: Rodrigo de Roure e Luiz Felipe Andrade
Direção e ambientação cênica: Fábio Espírito Santo
Diretor Assistente: André Luiz Dias
Dramaturgista: Ronaldo Serruya
Figurino: Bettine Silveira
Programação visual: Alessandro Romio
Assessoria de imprensa e mídias sociais: Beto Mettig
Produção: Joana Damazio – Máquina Cultural
Realização: Meimundo Inventações Compartilhadas

SERVIÇO:

INFERNO
Data: De 18/01 a 09/02, sempre aos sábados e domingos (Não haverá sessão no dia 2 de fevereiro)
Horário: 20h
Local: Teatro SESI Rio Vermelho (Rua Borges dos Reis, 09 – Rio Vermelho)
Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia-entrada). Venhas online no Sympla: www.sympla.com.br/inferno
Informações: (71) 3616-7064 / 3616-7066
Classificação indicativa: 14 anos
Duração: 60 minutos
Redes Sociais: @espetaculoinferno