III Mostra de Monólogos em comemoração ao mês do Teatro e do Circo

Sem categoria
28 de fevereiro de 2012
por Genilson Coutinho

exposição_Jardin Secret_crédito Caroline Paternostro

Em comemoração ao mês do Teatro e do Circo, o Gamboa Nova realiza a III Mostra de Monólogos que congrega nove montagens, sendo três solos inéditos e seis produções de destaque na cena local. Entre as estréias, o público confere Uma Pitada de Sarau, direção de Fernando Ishiruji, com o ator e poeta João Figuer que desnuda sua criação lírica de um modo revelador numa mistura cênica utilizando poesia e elementos audiovisuais para falar do amor e seus avessos, das memórias e do tempo. Em Xou, montagem do grupo Dimenti, Vanessa Mello cria um universo cor-de-rosa que mistura diversas referências e ícones pop como Xuxa, programa de auditório e conto de fada numa encenação que, enquanto exorciza tudo isso, mergulha num vale de lágrimas. A montagem Recarregando Macbeth, com Alam Félix, faz uma releitura da tragédia de Shakespeare.

Entre os outros participantes do panorama estão Deusi Magalhães, em Nhô Guimarães, Ricardo Fagundes na encenação de Toma Jeito de Gente!, Juliana Bebé como a costureira Maria de Amanheceu, Leandro Rocha em Negreiros 2, Ia Santanché traz Lispector by Ia. E ainda Anderson dy Souza no infanto-juvenil Sonho. Os ingressos curtam R$10 (inteira) e R$ 5 (meia), com exceção de Xou que tem entrada gratuita. A celebração se estende até a Galaeria Jayme Fygura com a exposição “Jardin Secret”, que refaz a trajetória de 25 anos da maquiadora Marie Thauront.

Programação da III Mostra de Monólogos

 Amanheceu com Juliana Bebé

Em seu primeiro monólogo, a atriz Juliana Bebé (Cama, Mesa e Banho) dá vida a costureira Maria, que atravessa as madrugadas trabalhando e tem como fiel companheiro um rádio. Numa noite insone, ela desperta para as violências praticadas contra as mulheres. Para construir as cenas, a diretora Laura Franco optou por uma montagem simples sem grandes artifícios cênicos, trabalhando o essencial, sem deixar de ser poético e profundo. A peça é resultado de dois anos e meio de pesquisa em gênero. Amanheceu conta com uma música inédita especialmente composta por Milton Nascimento. Esse espetáculo rendeu à atriz a indicação ao Prêmio Braskem de Teatro na categoria Revelação 2009.

Serviço

Quando: 01 a 04/03 (quinta a domingo)

Horário: 20h

Onde: Teatro Gamboa Nova

Valor: R$ 10 (inteira) R$5 (meia),

Classificação: 14 anos

Informações: (71) 3329-2418

Ficha-técnica

Direção: Laura Franco

Orientação: Juliana Ferrari

Atuação e texto: Juliana Bebé

Trilha Sonora: Juliana Bebé e Laura Franco

Música Original: Milton Nascimento

Cenário: Rodrigo Frota

Iluminação: Alberto Gonçalves

Figurino: Hamilton Lima

Maquiagem e Cabelo: Jade Coelho

Sonho com Anderson Dy Souza – infanto-juvenil

O espetáculo infantil traz um velho solitário que sempre quis ter amigos, mas nunca ousou aproximar-se das pessoas. Então, ele recorre às aspirações da meninice. Essa fantástica viagem faz o personagem reconhecer os verdadeiros valores da vida e, depois de acordado, transformá-lo. O espetáculo criado, dirigido e protagonizado por Anderson Dy Souza (As Velhas/Policarpo Quaresma) é baseado na crença de que a capacidade de fantasiar é a característica que mais se aproxima das crianças.

Na montagem, Anderson optou por poucos elementos, porém bem utilizados constroem ambientes oníricos que permitem bruscas mudanças de tempo e espaço, potencializando o caráter ilusório do Sonho. O cenário e figurino são assinados por Renata Cardoso e trilha sonora original composta por Gabriel Franco e Laura Franco.

 Serviço

Quando: 03 a 31/03 (sábado)

Horário: 17h

Onde: Teatro Gamboa Nova

Valor: R$ 10 (inteira) R$5 (meia),

Classificação: livre

Informações: (71) 3329-2418

Ficha técnica

Criação e atuação: Anderson Dy Souza

Trilha sonora original: Gabriel Franco e Laura Franco

Cenário, figurino e adereços: Renata Cardoso

Iluminação: Maria Carla

Produção: Thadeu Correa

Assistente de produção: Jhe Oliveira

Fotografia: Luís Alberto Gonçalves

Uma Pitada de Sarau com João Figuer – estreia

Poesia, música e vídeo dão o tom do espetáculo. No palco, o ator e poeta João Figuer desnuda seus versos de modo revelador em uma mistura cênica que se utiliza de poesia e elementos audiovisuais para falar do amor e seus avessos, das memórias e do tempo. O monólogo fala sobre o universo criativo do próprio autor e do seu recém-lançado livro “De amor, desamor e uma pitada de sal”. De acordo com ele, o atual panorama político e socioeconômico da capital baiana está diretamente ligado à iniciativa de promover um sarau poético. “A poesia é mais que necessária em momentos como esse, no qual os soteropolitanos padecem abandonados pelo poder público. Desejo ver “pitadas de sarau” em cada canto da velha Salvador. Direção: Fernando Ishiruji

Serviço

Quando: 04 a 25/03 (domingo)

Horário: 17h

Onde: Teatro Gamboa Nova

Valor: R$ 10 (inteira) R$5 (meia),

Classificação: 10 anos

Informações: (71) 3329-2418

Ficha técnica

Direção: Fernando Ishiruji

Texto e atuação: João Figuer

Lispector by Ia com Ia Santanché

Inspirada na obra da escritora Clarice Lispector, sobretudo nos livros A paixão segundo GH, Água viva e A hora da estrela, a atriz apresenta um trabalho focado nos sentimentos universais e os anseios que acompanham as pessoas desde os primórdios. Em cena, Ia Santanché (Van Gogh e Os sertões) aborda a solidão e o desamparo, questiona o significado do amor, a existência de Deus e outras incertezas da humanidade. Artista de rua com inúmeras intervenções poéticas em locais públicos de Salvador, São Paulo, Curitiba e Roma, onde fez estágio com o grupo italiano Teatro Potlach, Ia Santanché misturou movimentos da dança e elementos da performance à linguagem teatral para construir o solo, e deu também atenção especial a expressão vocal. Para a atriz e diretora o monólogo representa uma resignificação de palavras, sentimentos e atitudes.

Serviço

Quando: 07, 14 e 21/03 (quarta – feira)

Horário: 20h

Onde: Teatro Gamboa Nova

Valor: R$ 10 (inteira) R$5 (meia)

Classificação: livre

Informações: (71) 3329-2418

Ficha-técnica

Concepção, direção, interpretação e figurino: Ia Santanché

Negreiros 2 com Leandro Rocha – O Cidadão de Papel

Questiona o mito da democracia racial, baseando na obra lírico-amorosa do poeta baiano Castro Alves, que transita no universo do negro escravo, cativo e maltratado. A ironia configura-se num recurso lingüístico bastante utilizado pela direção, criando paralelos representando poeticamente causas, efeitos e conseqüências de algumas situações preconceituosas as quais, a população negra é, diariamente, exposta. Em Negreiro 2, a platéia confere toda poesia presente na nova roupagem do espetáculo. Desta vez, a concepção cênica utiliza técnicas de animação gráfica e busca uma estética que fortalece a reflexão do público de forma poética através de metáforas. Para o autor, diretor e ator Leandro Rocha, a discussão sobre esse tema não é nova, porém apesar dos avanços, ainda é necessário promover o debate sobre o preconceito.

Serviço

Quando: 08 e 09/03 (quinta e sexta)

Horário: 20h

Onde: Teatro Gamboa Nova

Valor: R$ 10 (inteira) R$5 (meia)

Classificação: 12 anos

Informações: (71) 3329-2418

Ficha-técnica

Texto, Direção e Atuação:Leandro Rocha

Preparação Corporal, Assistência de Direção e Iluminação: Marcos Oliveira

Ator Convidado:Isaac Ribeiro

Cenário:Hamilton Lima

Figurino:Leo Terra

Maquiagem:Marie Thauront

Computação Gráfica:

Alunos da Oi Kabum! Salvador

Recarregando Macbeth – Alam Félix – estreia

 A livre adaptação da tragédia shakspereana traz um morador de rua atormentado por um crime que ele próprio cometeu. O personagem vaga pelas ruas, onde as palavras do bardo inglês sempre encontrarão eco. Recarregando Macbeth é uma adaptação da clássica peça proibida, com a qual o rebanho de atores diversifica e intensifica sua pesquisa em teatro popular, atualizando as motivações, o universo e o discurso do personagem título desta tragédia elisabetana. Direção: Alam Félix.

Serviço

Quando: 10 e 11/03 (sábado e domingo)

Horário: 20h

Onde: Teatro Gamboa Nova

Valor: R$ 10 (inteira) R$5 (meia)

Classificação: 16 anos

Informações: (71) 3329-2418

Ficha-técnica:

Adaptação: Cícero Ferreira

Encenação e atuação: Alam Félix

Nhô Guimarães com Deusi Magalhães

O monólogo transpõe para o palco a vida, as idéias e a mítica do sertão privilegiando a linguagem falada, rica em neologismos, recheadas de palavras incomuns próprias dessas regiões e tão presentes nas obras do autor mineiro João Guimarães Rosa. A diversidade lingüística da língua portuguesa é apresentada através dos causos contados por uma senhora octogenária, Deusi Magalhães, a um visitante.  Entre uma estória e outra, a velha cita a presença de um amigo do falecido marido, Nhô Guimarães, senhor de jeitos elegantes, que sempre os visitava, com “seu ouvido bom de ouvir causos e seus óculos pretos de aros redondos”. Uma referência direta ao escritor mineiro. Enquanto relata suas lembranças, ela desenvolve ações cotidianas, como coar um café, fazer bolinho de feijão, fumar cachimbo. Assim, o diretor Edinilson Motta Pará busca transpor o público para o ambiente do cotidiano interiorano.

A peça Nhô Guimarães foi adaptada do romance homônimo do escritor baiano Aleilton Fonseca – escrito para homenagear os 50 anos do livro Grande Sertão: Veredas (1956) de Guimarães Rosa – a quatro mãos pelo diretor e pela atriz, e estreou em novembro de 2008 marcando o centenário de nascimento do autor de Sagarana.

 Serviço:

Quando: 15 a 18/03 (quinta a domingo)

Horário: 20 horas

Onde: Teatro Gamboa Nova

Valor: R$10 e R$5 (meia)

Classificação: 12 anos

Informações: (71) 3329-2418

Ficha-técnica:

Texto – Aleilton Fonseca

Adaptação – Deusi Magalhães e Edinilson Motta Pará

Direção – Edinilson Motta Pará

Interpretação – Deusi Magalhães

Iluminação – Valter Bispo dos Santos e Leandro dos Reis

Operação de Luz – Leandro dos Reis

Cenografia – Hamilton Lima e Haroldo Garay

Figurino – Hamilton Lima

Maquiagem Leila Requião

Xou com Vanessa Mello – Dimenti – estreia

 O solo de Vanessa Mello cria um universo cor-de-rosa – estranhamente reconhecível – que mistura diversas referências e ícones pop como Xuxa, programa de auditório e conto de fada num trabalho que, enquanto exorciza tudo isso, mergulha num vale de lágrimas! A montagem integra o projeto “CADA”, que reúne 06 novas criações dos integrantes do Dimenti apresentadas em diferentes espaços de Salvador como palcos, galerias e até em quintais de casas. Têm um caráter pioneiro na trajetória de 14 anos do grupo que pela primeira vez cada integrante desenvolveu um trabalho inteiramente autoral e autônomo, organizando de um modo específico os interesses estéticos.

 

Serviço:

Quando: 22 a 25/03 (quinta a domingo)

Horário: 20 horas

Onde: Teatro Gamboa Nova

Entrada gratuita

Classificação: livre

Informações: (71) 3329-2418

www.teatrogamboanova.com.br

 

Ficha-técnica

Concepção: Vanessa Mello

Criação: Elielson Pacheco, Núcleo do Dirceu e Vanessa Mello

Colaboração Artística: Rita Aquino

Intérprete: Vanessa Mello

Projeto de Luz: Márcio Nonato

Toma Jeito de Gente!  com Ricardo Fagundes

Em Toma Jeito de Gente, o ator Ricardo Fagundes (O Grande Passeio/ A Bofetada) interpreta um homem irônico que vive sozinho num apartamento e tem o hábito de observar a vida dos vizinhos. Debutando duplamente na direção e na dramaturgia, o ator Jarbas Olíver – conhecido do público pelos papeis em Siricotico: Uma comédia do Balacobao e As Aventuras do Maluco Beleza – optou por abordar um tema contemporâneo: a falta de compreensão na convivência entre as pessoas. “A intolerância rege o espetáculo, é o que desemboca na solidão dele”, explica Olíver. Sem grandes perspectivas de futuro, o personagem ocupa os dias anotando a rotina dos moradores do prédio com o intuito de lançar um jornal impondo normas de comportamento.

Serviço:

Quando: 28 a 31/03 (quarta a sábado)

Horário: 20 horas

Onde: Teatro Gamboa Nova

Valor: R$10 e R$5 (meia)

Classificação: 10 anos

Informações: (71) 3329-2418

. Ficha Técnica:

Atuação: Ricardo Fagundes

Texto e direção: Jarbas Oliver

Assistente de direção, preparação para cena: Nilson Rocha

Iluminação: Fernanda Paquelet

“Jardin Secret” exposição de Marie Thauront

A mostra “Jardin Secret” refaz a trajetória dos inúmeros trabalhos da maquiadora francesa, Marie Thauront, que atua no teatro, dança, circo, cinema, música, moda e publicidade de Salvador há 25 anos.

Serviço:

Quando: 01/03 até 29/04

Galeria Jayme Fygura

Visitação: de quarta a sábado, das 16h às 20h

Domingo, das 14h às 18h

Entrada gratuita

Classificação: livre