I Semana do Cinema Mexicano exibe obras inéditas em Salvador

Cinema, No Circuito
1 de junho de 2015
por Genilson Coutinho

cinema

Pela primeira vez em Salvador, a Semana do Cinema Mexicano, uma iniciativa fruto da parceira entre a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) – através da Assessoria de Relações Internacionais da Secult/BA e da Diretoria de Audiovisual da Fundação Cultural da Bahia (DIMAS) – e a Embaixada Mexicana no Brasil, traz obras em sua maioria inédita no Brasil, que compõem um painel da produção mexicana dos últimos trinta anos do século passado. As sessões acontecem de 11 a 17 de junho, às 18h30, na Sala Walter da Silveira, no bairro dos Barris. A entrada é franca.

Os longas selecionados pela DIMAS retratam um período turbulento da história do México, que abrange os anos de 1976 a 1982. Com condições técnicas limitadas e com temáticas marcantes como a homossexualidade, a violência social ou o cinema autoral, os filmes selecionados para a mostra demonstram a capacidade de sobrevivência do cinema mexicano diante das adversidades. Para mais informações, acesse o site www.dimas.ba.gov.br
Programação – I Semana do Cinema Mexicano em Salvador
Dia 11/06
18h30
Os pedreiros (Los albañiles, MEX, 1976)
Direção: Jorge Fons
Duração: 95 minutos
Classificação: 14 anos

Sinopse – “Os pedreiros” mostra a luta de classes de um lado e de outro (e mais importante) a vida dos imigrantes nas grandes cidades. O vigia de um prédio em construção é morto. A polícia prende os colegas de trabalho, pedreiros que trabalhavam no local. Através de interrogatórios, feitos sempre de forma brutal e desumana, esta obra cinematográfica revela o profundo ressentimento entre os pedreiros, outros trabalhadores e os seus superiores, montando um mosaico de muitas vozes em torno dos profundos abismos sociais que assolam o país.

Dia 12/06
18h30
O lugar sem limites ( El lugar sin Limites, MEX, 1977)
Direção: Arturo Ripstein
Duração: 110 min.
Classificação: 14 anos

Sinopse – O filme nos transporta à vida de La Manuela, um homossexual que, trabalha e dirige um bordel onde também mora sua filha e que descobre o retorno de Pancho, um homem com quem teve um conflito um anos antes. Apesar do receio que o inspira, La Manuela decide ficar, convidando-o para dançar com ele durante um show em que o dissuade a beijá-lo, com consequências trágicas. A obra apesar de retratar a realidade de 1967, nos apresenta um personagem muito a frente do seu tempo de modo que podemos compará-lo exatamente com pessoas que, talvez, conheçamos.

Dia 13/06
18h30
Os Indolentes ( Los Indolentes, MEX, 1977)
Direção: José Estrada
Duração: 100 min
Classificação: 14 anos

Sinopse – Após a desapropriação da sua fazenda ” La Esperanza”, por causa da reforma agrária de Lázaro Cardenas, a família Alday vive trancada em uma casa que está caindo aos pedaços . Enquanto isso, o jovem da casa, Rosendo, um ser apático que vive com sua mãe superprotetora e sua avó, visita a propriedade em ruínas de seu falecido avô para recolher o pouco dinheiro da última colheita. Todos têm de enfrentar esta nova realidade, ainda que sua mãe e sua avó se recusem a aceitar que caíram na miséria. Apesar de tudo, o mais terrível é que nenhum deles está disposto a fazer alguma coisa para recuperar sua antiga propriedade. Tudo muda quando, seduzido por uma costureira, Rosendo decide levá-la para morar com ele, apesar da fúria de sua mãe. O filme é uma vitrine da sociedademexicana colocando uma dura crítica do comportamento preconceituoso que dominou o pensamento e ação dos mexicanos na época (1977).

Dia 14/06
16h
A casta divina (La Casta Divina, MEX, 1976)
Direção: Julián Pastor
Duração: 100 min
Classificação: 14 anos

Sinopse – Crônica da Guerra de Castas em Yucatan realizada no século XIX, onde a terra e as pessoas foram detidas por fazendeiros que se autotitulavam “casta divina”. Um dos proprietários de terras adverte aos seus peões sobre chegada à terra dos revolucionários que derrubaram Porfirio Díaz. Enquanto isso, continua exercendo o direito da primeira noite e outros abusos, tanto com os funcionários como com sua própria família, que se desintegra a medida que a luta avança em direção à cidade de Mérida.

Dia 15/06
18h30
Sob a metralhadora (Bajo la metralla, MEX, 1982)
Direção: Felipe Cazals
Duração: 102 min
Classificação: 14 anos

Sinopse – Pedro e uma guerrilha urbana que lidera falham em sua tentativa de assassinar um alto funcionário do governo. Durante sua fuga, Pedro encontra Pablo, um ex-companheiro de partido, a quem decide raptar para que não os entregue. Esse encontro e outras circunstâncias abrem espaço à uma trama com o fim de explorar as concepções políticas divergentes, em uma mistura de ação, intriga e realidade da época.

Dia 16/06
18h30
Naufrágio (Naufragio, MEX, 1977)
Direção: Jaime Humberto Hermosillo
Duração: 110 min.
Classificação: 14 anos

Sinopse – Dona Amparo compartilha seu apartamento em Tlatelolco com Letícia, uma jovem mulher com quem trabalha em um escritório do governo. Vive esperando o retorno de seu filho, que saiu de casa para tornar-se marinheiro com o único intuito de conhecer o mundo, de tal forma que contagia também a companheira de habitação, que passa a sonhar com seu retorno. Amparo sofre um derrame que a deixa paralisada no hospital, no mesmo momento que este infortúnio lhe impacta, seu filho retorna, causando uma grande ruptura na vida de Letícia.

Dia 17/06
18h30
A casta divina (La Casta Divina, MEX, 1976)
Direção: Julián Pastor
Duração: 100 min
Classificação: 14 anos

SERVIÇO
I semana do Cinema Mexicano
Sala Walter da Silveira| Barris
11 a 17 de junho| 18h30
Entrada gratuita