Homem que matou criança de 8 anos por ter “comportamento gay” é condenado à pena de morte

Comportamento, Social
28 de dezembro de 2017
por Genilson Coutinho
Acapa
A justiça condenou Isauro Aguirre à pena de morte pelo assassinato de Gabriel Fernández, de 08 anos. O crime, que chocou a população de Los Angeles, nos Estados Unidos e ganhou repercussão internacional, teve a participação da mãe da criança, Pearl Fernández, que aguarda julgamento.
O motivo do crime seria por causa do “comportamento afetado” de Gabriel. Irado pela pretensa homossexualidade da criança, o padastro da vítima torturou e matou o enteado. De acordo com informações do site Gay Times, Gabriel foi encontrado amordaçado com uma meia, desnutrido e doente, sem chances para recuperação do seu quadro de saúde, que culminou na sua morte. No corpo da criança foram encontrados hematomas e queimaduras.
Em depoimento, o criminoso afirmou que o ato foi impensado e aconteceu após um “ataque de ira explosiva” e que não tinha intenção de matar o garoto. Ainda, o casal argumentou que a criança se “autoflagelava” e que, motivado por ser “gay”, queria cometer “suicídio”.
Em relatório, Jonathan Hatami, um dos responsáveis pelo caso, declarou que “nenhum humano com um coração e alma poderia isso a uma criança inocente”.

Sentenciando à pena de morte em novembro último, Aguirre terá sua execução no dia 08 de março de 2018. Enquanto isso, a mãe da vítima, Pearl, aguarda julgamento.

OUTROS ENVOLVIDOS

A Justiça investiga ainda a participação de quatro profissionais do serviço social de Los Angeles que teriam facilitado à ação dos criminosos. Eles são acusados de praticarem abuso infantil e falsificação de registros públicos.