“Há mais de 20 anos luto pela alteração do meu registro civil”, diz Millena Passos

Comportamento, Social
28 de novembro de 2018
por Genilson Coutinho
 
Na manhã desta quarta-feira (28), o Ministério Público da Bahia (MP-BA) entregou os documentos para os participantes do 1º Mutirão de Alteração de Nome e Gênero no Registro Civil  no Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional, no bairro de  Nazaré, Salvador. Millena Passos, servidora da Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres da Bahia (SPM-BA), foi uma das  beneficiadas com a ação.
Durante o ato  aconteceu  uma Roda de Conversa sobre os Diretos da População LGBT+. A iniciativa é do MP-BA, por meio do Grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher e População LGBT (Gedem).
Para Millena Passos, mulher trans e ativista da causa LGBT+, essa é uma grande conquista. “Há mais de 20 anos luto pela alteração do meu registro civil. E, agora, finalmente consegui. Isso vai minimizar todo o sofrimento que já passei e passo enquanto mulher transexual. Além do mais, é esperança para todas as pessoas trans que estão nesse processo”, declara.
Trajetória
Primeira mulher trans servidora de uma Secretaria de Mulheres no país, Millena Passos tem uma história relevante dentro do movimento LGBT+ na Bahia e no Brasil. Há mais de 25 anos atuando nos movimentos sociais, ela foi uma das colaboradoras para a construção das diretrizes do Processo Transexualizador no SUS, que regulamenta os procedimentos para a readequação sexual e se insere no contexto da Política Nacional de Saúde Integral LGBT.