Grupo Gay de Camaçari divulga relação dos contemplados com o Prêmio Dr. Eduardo Barbosa/2012

Sem categoria
30 de agosto de 2012
por Genilson Coutinho


O Grupo Gay de Camaçari (GGC) divulga nesta quara-feira em sua sede social no centro de Camaçari, Região Metropolitana de Salvador a relação dos agraciados com o Prêmio Dr. Eduardo Barbosa em sua 11ª edição em 2012. A iniciativa do GGC tem como finalidade reconhecer o trabalho de pessoas e atuação de órgãos públicos e entidades da sociedade civil no combate às expressões da homofobia, promoção da saúde e criação de climas favoráveis de paz para os LGBT da Bahia e do Brasil.

De acordo com o (GGC) o movimento de defesa da categoria necessita cada vez mais de aliados, comprometidos no combate a homofobia e no fortalecimento dos valores da democracia na Bahia. “Somos anjos de uma asa só, precisamos ficar juntos para podermos voar” disse Paulo Paixão, assistente social e presidente da entidade em Camaçari. Ainda de acordo com Paulo Paixão a homofobia tem apresentado faces terríveis ao exemplo do casal de lésbicas assassinadas no interior de sua casa no último dia 24 de agosto, um crime com clara conotação lesbofobica.

O GGC dividiu o prêmio em duas categorias. Na categoria personalidades contam o médico infectologista Carlos Brites do Hospital das Clínicas, senadora Lídice da Mata, ator João Figuer e o ativista paulistano Julian Rodrigues. Já em órgão públicos o GGC identifica e aplaude o trabalho da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos da Bahia por sua atuação na promoção dos direitos LGBT e criação do Comitê LGBT Estadual e um leque de projetos voltados à comunidade e em especial as pessoas transexuais e travestis.

A entrega do prêmio acontece no dia 29 de setembro, ás 20h no Teatro da cidade do saber.
Categoria Personalidades:

FRANCISCO JUNIOR, artista de Camaçari criador da personagem feminina Melanie Dossio vencedora do XVIII Concurso Miss Brasil Gay Versão Norte e Nordeste em 2011 realizado em Salvador;
LILIA ROSSI – Pela sua atuação frente aos movimentos social brasileiro e pela sua dedicação na luta contra AIDS da população LGBT
FABIO RIBEIRO, Ativista Baiano, fundador e atual presidente do GLICH em Feira de Santana e autor do Trabalho de conclusão do Curso de Serviço Social “ Um retrato da Homofobia social em Feira Em Santana”
LÍDICE DA MATA , senadora da República, por sua atuação no Senado Federal em defesa da cidadania dos LGBT da Bahia e do Brasil;
ADRIANA TEIXEIRA, médica diretora do Hospital Clementino Fraga de João Pessoa na Paraíba. Reconhecimento do seu trabalho na humanização do atendimento ás pessoas com HIV/Aids – Hepatites Virais e co-infecções especialmente a Tuberculose, com atendimento domiciliar para adesão ao tratamento;
JOSÉ AUGUSTO VASCONCELOS, empresário da boate As Sebastian de Salvador por seu empreendedorismo na cena LGBT da Bahia;
CARLOS BRITES, professor e pesquisador da Universidade Federal da Bahia (UFBA) médico infectologista Hospital Universitário Edgard Santos (HUPES – UDAI), por suas pesquisas em infectologia e dedicação aos pacientes HIV+;
PATRÍCIA FRANÇA, jornalista do jornal, repórter da editoria de política do jornal A Tarde pela reportagem sobre a participação dos LGBT nas eleições municipais de 2012.
WAGNER ALMEIDA, cineasta carioca diretor e roteirista do vídeo documentário “Janaina Dutra” Uma Dama de Ferro, ativista trans do Grupo de Resistência Asa Branca (GRAB-CE);
ARANI SANTANA, diretora do Centro de Culturas Populares e Identitárias da Bahia Secretaria de Cultura da Bahia “Ação de promoção da diversidade cultural LGBT como política de Governo”;
MARIA TEREZA, delegada de Polícia Civil titular da Delegada de Homicídio de Camaçari pela atuação enérgica na apuração e encaminhamento de crimes de ódio e de conotação homofobica;
LUIZA MAIA, deputada Estadual do Partido dos Trabalhadores na Assembléia Legislativa da Bahia (PT-BA), pelo projeto de Lei que estende o caráter de Utilidade Pública Estadual ao Grupo Gay da Bahia (GGB) e por sua atuação determinada na defesa das mulheres e dos LGBT no Estado;
MOYSES TONIOLO, ativista da RNP+ Nordeste por sua atuação junto ao Fórum Baiano de ONGs/Aids, dedicação e presença no movimento Aids na Bahia;
JULIAN RODRIGUES, ativista LGBT de São Paulo, idealizador da Frente Parlamentar LGBT, membro da Comissão Organizadora da I Conferencia LGBT, atual membro do Conselho Nacional LGBT, articulista de vários sites, membro do grupo CORSA, consultor da ABGLT, especialista em políticas públicas, fundador da Aliança Paulista lgbt
JOAO FIGUER, ator e diretor pela direção do espetáculo teatral “Sou transformista, mereço respeito” contribuindo para a valorização da profissão de ator transformista.

Categoria Instituições e Órgãos Públicos:

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARI – Prefeito Luiz Carlos Caetano, Por institui o decreto 521/2012 de inclusão e uso do nome social de pessoas travestis e transexuais nos registros municipais relativos a serviços públicos prestados no âmbito da Administração Direta e Indireta, conforme específica.
REDE BAHIA/ Rede Bahia Revista, pela reportagem abordando a família LGBT na Bahia, histórias de pais que parecem terem saído de novela;
CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL, 5ª Região/l Bahia, Pela Resolução que garante uso de nome social para assistentes sociais travestis e transexuais. A Normativa é um marco na defesa dos direitos humanos.
BAHIA GÁS Nº 001/12, que veda expressamente, Proponentes e ou empregadores que pratiquem atos que importem em infringência à legislação que trata do combate à discriminação de raça,gênero, direção/orientação sexual e religião, ao trabalho infantil e ao trabalho escravo.
PROGRAMA ESTADUAL DE DST, AIDS E HEPATITES VIRAIS DE SÃO PAULO, Dora Maria Clara Giana, por sua constante atuação na defesa de direitos humanos e no oferecimento de serviços as PVHA como referencia para todo o Estado e Brasil – especialmente pela criação do Ambulatório Trans que atende para alem do HIV outras demandas relacionadas à Saúde Integral da População de Travestis e Transexuais;
SECRETARIA ESTADUAL DE JUSTIÇA, CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS DA BAHIA, instituição do Conselho Estadual LGBT, contratação de transexuais para equipe técnica, Paulette Furação coordenadora LGBT, visitas aos presídios visitando a população LGBT carcerária;
SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE CAMAÇARI, pelo Serviço de Atenção Especializada as pessoas que vivem com HIV no município, trata mento e assistência e acesso aos medicamentos de tratamento as doenças relacionadas ao HIV;
MINISTÉRIO DA SAÚDE, através do Departamento Nacional de DST/HIV/Aids e hepatites virais pela retomada das ações de base no combate ao HIV, projetos de rede, direitos humanos e ações de mobilização por ocasião das Paradas LGBT;
AGÊNCIA DE NOTÍCIAS DA AIDS “Divulgação virtual de conteúdos voltados ao impacto do HIV e Aids NO Brasil” , artigos, matérias e reportagens especiais ouvindo a militância do movimento de HIV e LGBT de todo o Brasil;
REVISTA CAROS AMIGOS, Pela reportagem especial sobre a mudança de sexo, os procedimentos necessários para conseguir fazer a cirurgia transgenitalizadora e por levanta a questão do absurdo diagnóstico de transexualismo ou transtorno de identidade de gênero(como chamado por alguns psiquiatras).
REDE NACIONAL DE ADOLESCENTES E JOVENS VIVENDO COM HIV E AIDS Avanço em estratégias regionais de fortalecimento de jovens e adolescentes vivendo com HIV e Aids colaborando para o protagonismo de atores locais e promovendo a articulação com gestores estaduais e municipais;
EPAH – Espaço de Prevenção e Atenção Humanizada de São Paulo , pelo projeto “Quero Fazer” estratégia de testagem rápida para o HIV que busca o diagnostico precoce junto as populações de gays, HSH e travestis em locais de suas freqüências e unindo esforços entre sociedade civil e gestores .Hoje presente em 4 capitais e que serve de referencia para outras atividades correlatas.
UNIVERSIDADE DE MINAS GERAIS, através do NUH promoveu intenso trabalho de pesquisa e apoio a instituições regionais no combate aos estigmas e preconceitos relacionados a epidemia de Aids;