Grupo Gay da Bahia entra para o programa Todos Pela Educação

Notícias
9 de março de 2016
por Genilson Coutinho

O presidente do Grupo Gay da Bahia (GGB), professor Marcelo Cerqueira, assinou na tarde da última  a terça-feira, 8, nas dependências da Secretaria de Educação do Estado da Bahia, o Termo de Adesão ao programa Todos Pela Educação, o TOPA.  A entidade que já possui estrutura adequada em sua sede própria no Centro Histórico vai oferecer esse beneficio as pessoas que desejarem aprender a ler e escrever. Para participar da iniciativa educadora a pessoa não precisa ser LGBT, basta possuir desejo de aprender e conviver com a diversidade.

Qualquer um pode se matricular para começar estudar no dia 4 de abril próximo. Para isso o aluno deve preencher uma ficha com os seus dados pessoais e entregar para efetivar a matricula no programa de forma gratuita. Serão sete turmas com 15 a 18 alunos que depois de formados poderão, a partir, de suas motas serem encaminhados ao mercado de trabalho por meio dos programas governamentais existentes.   Quem desejar inscrever alguma pessoa basta telefonar para os telefones (71) 985116870 com Rita Pedreira ou (71) 3322 2552 e ainda pelo e-mail ggbbahia@gmail.com para receber a ficha de inscrição. Se você conhece alguma pessoa que se encaixe, inscreva essa pessoa, pois o programa forma a pessoa para que ela possa viver melhor e sentir as emoções de ler e escrever.

Não basta ensinar a ler e escrever. É preciso respeitar o direto à cidadania, ao aprendizado e assegurar uma educação de qualidade. É assim que funciona o TOPA – Programa Todos pela Alfabetização, criado pelo Governo da Bahia para trazer dignidade e esperança à vida dos baianos.

De 2007 para cá, o TOPA já beneficiou 936 mil pessoas em todo o Estado. Isso tudo graças à parceria com prefeituras municipais e entidades dos movimentos sociais e sindicais, universidades públicas e privadas.

O Governo vai continuar trabalhando ativamente na redução do analfabetismo e da pobreza na Bahia. Por isso, estabeleceu como meta para os próximos quatro anos, alfabetizar mais 1 milhão de pessoas.

E para garantir que os estudantes do TOPA continuem aprendendo, já estão sendo desenvolvidas ações para sua inserção em turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA).