GGB ganha Prêmio República de Valorização do Ministério Público Federal

Notícias
28 de abril de 2017
por Genilson Coutinho

O Grupo Gay da Bahia (GGB) é um dos finalistas na categoria Responsabilidade Social da V Edição do Prêmio República de Valorização do Ministério Público Federal, instituído há quatro anos pela Associação Nacional dos Procuradores da República no Distrito Federal. A relação dos finalistas foi divulgada na última quarta-feira, 25, em Brasília.
A iniciativa institucional premiada foi o site Homofobia Mata, que representa o único banco de dados de crimes violentos com motivação na orientação sexual da vítima, desde 2009, servindo de fontes para alimentar a imprensa nacional e internacional com dados estatísticos, tabelas, cobrindo todos os estados Brasileiros. No dia 26, o programa Profissão Repórter, que foi ao ar pela Rede Globo de Televisão, utilizou desses dados para chegar à conclusão de que o Brasil é o pais que mais mata travestis e transexuais.
O site atualmente é hospedado gratuitamente na plataforma do WordPress, por isso o site não possui muitos recursos tecnológicos, mas o suficiente para cumprir o seu papel e oferecer um grande conteúdo de informações importantes para o fortalecimento da população LGBT no Brasil. O GGB comemora o resultado da seleção que incluiu a iniciativa da ong: “Não é toda hora que se ganha prêmio, ainda mais de uma entidade tão séria como a Associação Nacional dos Procuradores da República”, comemora Marcelo Cerqueira, presidente da entidade.
A entrega do Prêmio acontece na primeira quinzena de maio, em Belo Horizonte, reunindo todos os demais premiados. O site Homofobia Mata é coordenado pelo antropólogo Luiz Mott, fundador do GGB em 1980, e pelo designer gráfico, Eduardo Michel, do Rio de Janeiro. Com o valor do prêmio, 5 mil reais, a entidade vai investir para melhorar a plataforma web e dar mais capilaridade à iniciativa nacionalmente.
Possui mais de 1.386.807.00 visualizações de pessoas de todo o mundo, em 121 países. Na estatística de países, os Estados Unidos aparecem em primeiro lugar, seguido por Portugal, Reino Unido, Itália e Alemanha. Ucrânia, Lituânia, Kwait, Tailândia, também aparecem na lista de visitantes, entretanto, o maior número de visitantes é de brasileiros.
A nova versão do site vai receber conteúdos informativos com endereços, telefones, e-mails dos dirigentes dos órgãos públicos nacionais, que compõem o Sistema de Justiça, extensivo aos movimentos sociais de direitos humanos nas principais capitais.