Garoto transgênero documenta em vídeo mudança após terapia hormonal

Notícias
8 de outubro de 2015
por Genilson Coutinho

Garoto transgênero Jamie Reines aos 18 anos, antes de começar terapia hormonal (esq.), e aos 21 anos: vídeos mostram transformação (Foto: Reprodução/YouTube/Jammidodger)

Um jovem transgênero britânico resolveu documentar diariamente as mudanças em seu corpo decorrentes da terapia hormonal com testosterona. Em sua conta do YouTube, Jamie Reines, de 21 anos, tem postado vídeos que mostram sua transformação desde os 18 anos, quando iniciou o tratamento, até os dias atuais.

Jamie, que nasceu menina, descobriu-se transgênero durante a adolescência. Aos 17 anos, conversou com a mãe sobre o assunto e sua família o apoiou na decisão de se submeter ao tratamento e adotar uma identidade masculina.

Foto mostra Jamie antes de iniciar sua transformação (Foto: Reprodução/YouTube/Jammidodger)

Em entrevista ao “Buzzfeed”, Jamie contou que resolveu tirar uma foto todos os dias para conseguir ver as mudanças ao longo do tempo. “Nos primeiros seis meses, não dava para ver muito, mas com o passar do tempo, tornou-se mais e mais recompensador”, disse ao veículo. Ele pretende continuar documentando suas mudanças por mais cinco anos.

Foto tirada um ano depois do início da terapia hormonal: características faciais já começaram a mudar (Foto: Reprodução/YouTube/Jammidodger)

Ele também contou que as mudanças que mais queria, no início do tratamento, era fazer a cirurgia para retirar mamas e ter uma voz mais masculina. O tratamento hormonal foi iniciado em janeiro de 2012 e a cirurgia foi feita em agosto do mesmo ano.

Jamie Reines 1 ano e 8 meses depois do início do tratamento com testosterona (Foto: Reprodução/YouTube/Jammidodger)

Os vídeos revelam mudanças na voz, no tônus muscular, o aparecimento de barba e do pomo-de-adão. Além de abordarem as mudanças físicas, os vídeos falam sobre como foi contar para os pais e para os amigos que era transexual, como foi passar pela transição na faculdade e sobre a resistência da família de sua namorada em aceitar o relacionamento.

Quase três anos depois do início do uso de testosterona (Foto: Reprodução/YouTube/Jammidodger)