Gamboa Nova: Expressões regionais e urbanas fecham a programação anual

Sem categoria
11 de dezembro de 2012
por Genilson Coutinho

O ano de 2012 destaca-se por uma intensa programação, marca do Teatro Gamboa Nova há cinco anos, atuando como palco para nomes reconhecidos das artes e para quem também deseja lançar seus trabalhos, amadurecendo propostas e mostrando novidades ao público soteropolitano.

Em dezembro não poderia ser diferente. Três atrações musicais diferenciadas inspiradas em musicalidades de raízes e o caos urbano, peças teatrais provocantes e a abertura da exposição Olhar para si, de Solange Valladão, que integra o VISIOpontoS_Festival de Artes Visuais, convidando o público a fazer parte da obra.

Nomes importantes da cena cultural baiana, como Carlos Barros, Larissa Lacerda, Juliana Leite, Felícia de Castro, Tate Lima, Tícia Britto, a transformista Bagageryer Spielberg, ajudam a despedida de 2012 deste cenário de troca permanente, onde o artista não paga pauta e se torna parceiro de teatro em diversas atividades.

Jardim e a palhaçaria feminina

Criado em 2003, Jardim traz as palhaças Bafuda (Felícia de Castro) e Ricota (Suzana Miranda), para escancarar o absurdo dos atritos e conflitos que surgem entre os seres humanos em sua eterna disputa por território. Na peça, situações tragicômicas oscilam entre cenas de guerra e paz, amor e ódio, união e inveja, e culminam surpreendentemente em uma grande explosão de liberdade. Dias 08, 15 e 22, no Teatro Gamboa Nova, sempre às 20h.

O espetáculo foi contemplado em 2005 com o prêmio duplo de melhor atriz para Felícia de Castro e Flavia Marco Antonio no XII Festival Nordestino de Teatro (Ceará). Jardim também fez apresentações em várias cidades brasileiras, participando de Festivais como o Palco Giratório (Ceará), FEVERESTIVAL (São Paulo), Festival Latino Americano de Teatro da Bahia (FILTE), e Mostra SESC Cariri de Cultura (Ceará). Para comemorar os dez anos do grupo, em 2010, a peça foi remontada com Suzana Miranda, uma talentosa representante da nova geração de palhaços e palhaças que vêm colorindo a cidade de Salvador.

Serviço:

Jardim – Felícia de Castro e Suzana Miranda

Quando: 08, 15 e 22/12 (sábados)

Horário: 20 horas

Onde: Teatro Gamboa Nova

Valor: R$20 e R$10 (meia)

Classificação: 14 anos

Informações: (71) 3329-2418 www.teatrogamboanova.com.br

www.palhacasbemvindassoisvos.blogspot.com.br

Ficha técnica:

Concepção, direção, roteiro:- Felícia de Castro e Flávia Marco Antônio

Atuação: Felícia de Castro e Suzana Miranda

Iluminação e operação de luz: Mariana Terra e Eduardo Albergaria

Execução de figurino: Alessandra Santiago

Assessoria de direção: Ricardo Pucceti (2006) João Lima (2007), Demian Reis (2010)

 A arte do (Des)curso pesquisa o Teatro Imediato

Uma série de temas a disposição do público, que define junto com os atores os caminhos da apresentação. O (des)cursante pode ser um professor, palestrante, psicólogo, político, profeta, pastor ou psicótico, como um homem que veste um terno e fala coisas que nem sempre parecem fazer sentido. Esta é a proposta de Thor Vaz e Nando Zâmbia na pesquisa do Teatro Imediato, metodologia que compõe a A arte do (des)curso, espetáculo em cartaz no mês de dezembro, no Teatro Gamboa Nova.

Na pesquisa de dramaturgia e estética, o ator se configura como principal ponto de partida em direta e imediata contracena com a iluminação e a trilha sonora, sem texto escrito e encenação que os anteceda. Com base em fluxos de improvisação essa tríade se torna responsável pela criação de uma narrativa lógica, lírica e latente. Cada espetáculo/experimentação é reconhecido como uma obra a parte, utilizando o conceito de happening, o qual ilustra bem uma filosofia estética e artística.

Thor Vaz, um dos idealizadores do Teatro Imediato, é dramaturgo, diretor e ator, bacharel em Artes Cênicas pela Escola de Teatro da UFBA. Estrelou o monólogo Peter Punk (direção de Ricardo Castro), As Inquisições do Missionário Simão Bacamarte e O Nórdico (com temporada em Salvador e São Paulo). Atuou em Primeiro de Abril (direção de Gordo Neto), “Trilogia Arde” e “Escape” (ambos com direção de Thiago Romero) e Bakxai (direção de Daniel Guerra). No cinema, foi autor e diretor da média metragem Rádio City.

Serviço:

A arte do (des)curso, com Thor Vaz e Teatro Imediato

Quando: 15 e 22/12  (sábados) e 16/12 (domingo)

Horário: 16h (sábados) e 17h (domingo)

Onde: Teatro Gamboa Nova

Valor: R$20 e R$10 (meia)

Classificação: 12 anos

Informações: (71) 3329-2418 www.teatrogamboanova.com.br

Ficha técnica:

Atores/performers: Thor Vaz e Mufasa

Direção musical e assistência: Leopoldo Vaz Eustáquio e Ludmila Brandão

Roteiro: a platéia

Arte gráfica: Cândida Passos