“Fui apedrejada no meu bairro quando tinha 18 anos”, revela Léo Áquilla

Comportamento, Social
14 de outubro de 2016
por Genilson Coutinho

Durante gravação para o Programa Raul Gil desta semana, a artista Léo Áquila contou que foi vítima de homo-transfobia, chegando, inclusive, a ser apedrejada quando tinha 18 anos.

“Aos 18 anos fui apedrejada no meu bairro quando decidi me assumir para a família. Fui uma criança que sofria muito na escola, apanhava todos os dias”, confessou.

Sobre a transexualidade, ela rechaçou as falas que alegam que ser trans é uma escolha e afirmou ter nascido assim, como todas as outras LGBTs.

Na última  quarta (12), ela participou do “Superpop”, da RedeTV!, e também contou sua história de vida.

Assista:

Fonte: Observatório da Televisão