Fórum Baiano LGBT faz manifesto contra título a Silas Malafaia

Sem categoria
26 de setembro de 2012
por Genilson Coutinho


Em ofício enviado à Comissão de Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil/Bahia (OAB-Bahia), o Fórum Baiano LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) manifestou o desacordo com a concessão do titulo de Cidadão Soterpolitado ao pastor Silas Malafaia, considerado inimigo número um dos homossexuais. De acordo com o documento, a honraria apenas pode ser concedida a homens mulheres com reconhecidos trabalhos voltados para a cidade.

“Infelizmente o cidadão supracitado cotidianamente empreende ações contra os direitos humanos das pessoas LGBT, baseadas em suas concepções religiosas, e que desrespeitam a laicidade do Estado”, diz um trecho do ducomento, que cita também uma recente declaração do líder evangélico: “Se toda prática deturpada, pecaminosa, imoral for legalizada, onde vai parar a nossa sociedade? Se a sociedade legalizar suas aberrações, ela se destruirá. Um erro moral nunca pode ser um direito civil”.

Ao final do documento, o Fórum pede intervençãpo da Comissão junto à Câmara Municipal, que interceda no sentido de encontrar mecanismos capazes de reverter este “ataque” à toda comunidade LGBT da Bahia.

Confira o documento na íntegra:

À: Comissão de Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil/Bahia – OAB-Bahia
Att: Sr. Presidente Roberto Figueiredo

Prezado Senhor,

O Fórum Baiano LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) é uma entidade estadual que reúne 71 grupos de todo o estado que lutam por direitos humanos e por direito à livre orientação sexual e identidade de gênero.

O Fórum Baiano LGBT, em face de notícia publicada sobre a concessão de Título de Cidadão da Cidade de Salvador a Silas Malafaia, vem por meio deste protestar e afirmar que não concordamos com tal honraria, concedida aos melhores homens e mulheres brasileiros/as, reconhecidamente com trabalhos voltados para a nossa cidade ou imagem da mesma.

Infelizmente o cidadão supracitado cotidianamente empreende ações contra os direitos humanos das pessoas LGBT, baseadas em suas concepções religiosas, e que desrespeitam a laicidade do Estado. “Se toda prática deturpada, pecaminosa, imoral for legalizada, onde vai parar a nossa sociedade? Se a sociedade legalizar suas aberrações, ela se destruirá. Um erro moral nunca pode ser um direito civil” é uma de suas declarações mais recentes.

Tanto em seu programa de TV, que são concessões públicas registre-se, quanto em seu site e opiniões públicas este senhor incita o ódio contra a população LGBT, persegue seus militantes e contradiz os preceitos da nossa própria Carta Magna, a Constituição da República Federativa do Brasil.

Nós, cidadãos e cidadãs LGBT soteropolitanos e baianos entendemos que essa honraria máxima de nossa cidade não pode ser dada a uma pessoa sem serviços efetivos prestados à nossa cidade e com comportamentos discriminatórios e intolerantes para com outras orientações sexuais e identidades de gênero.

Nesse sentido solicitamos à Comissão de Diversidade Sexual da OAB-Bahia que interceda no sentido de encontrar mecanismos capazes de reverter este ataque à toda comunidade LGBT da Bahia.

Atenciosamente,

Fórum Baiano LGBT