‘Fora do Armário’: documentário da HBO Brasil vai contar história de uma baiana, mãe de filhos LGBT

Comportamento, Social
5 de abril de 2018
por Genilson Coutinho

Thammy Miranda

Descobrir, aceitar e expor a verdadeira identidade sexual ainda é um tabu em nossa sociedade, mas é um momento crucial na vida dos que passam por isso. A série FORA DO ARMÁRIO, que estreia nesta quinta (5), às 21h, com exclusividade no canal HBO, apresenta os desafios posteriores a esse processo. Em coprodução com a Producing Partners, a produção acompanha ao longo de meses e até mesmo depois de anos pessoas que “saíram do armário”.

 Por meio de entrevistas e cenas da vida real no estilo “Cinema Verité”, em 10 episódios, são apresentadas as ações e reações de familiares e amigos dos entrevistados, quando seus relacionamentos e cotidiano são colocados à prova com a revelação. Entre os personagens, está uma jovem pré-adolescente que vê a si mesma como transgênero, um homem que se sustenta como drag queen e um pai que assume a homossexualidade já na meia-idade.

 Outras histórias abordadas na série são de um pai e um filho, ambos gays, que frequentam os mesmos círculos e se divertem à noite juntos; uma mãe que só revelou a própria homossexualidade quando o filho assumiu que era gay; um pastor que fez até exorcismos em homossexuais e hoje, depois de se assumir, comanda uma igreja inclusiva. Ao fim de cada episódio, fica a conclusão de que o amor familiar muitas vezes consegue superar preconceitos e conflitos pessoais.

A baiana Inês Silva e seus filhos

 FORA DO ARMÁRIO é produzida por Roberto Rios, Paula Belchior e Patricia Carvalho, da HBO Latin America Originals, e Guto Barra e Tatiana Issa, da Producing Partners, com recursos da Condecine – Artigo 39. Com criação e direção de Tatiana Issa e Guto Barra e roteiro de Ricardo Bairo, a série será distribuída com exclusividade pela HBO Latin America.

 Episódio 1: A Nova Geração

Três jovens transgêneros contam suas histórias de determinação e compartilham as experiências vividas com a família sobre a realidade da transição de gênero.  Enquanto Raphaela conta com o apoio da família em sua trajetória, Caio e Kaito descrevem as angústias e os desafios enfrentados com a negação dos pais, levando um deles a se mudar de Manaus para poder ter sua liberdade em Curitiba.

 Episódio 2: Filhos

A saída do armário resultou em mudanças drásticas nas famílias deste episódio. Ao se divorciar e assumir ser lésbica, Suzy conta o dramático e delicado período em que perdeu a guarda das três filhas. Após assumir sua homossexualidade para a esposa, Genilson teve que criar sozinho os três filhos pequenos sem apoio algum e com grandes dificuldades financeiras.

 Episódio 3: Fé

É possível ter fé e aceitar a orientação sexual ao mesmo tempo. Em Belém, o jovem coroinha Bruno é católico devoto e está sempre muito envolvido nos eventos comunitários e religiosos de duas paróquias locais, mas sem deixar de lado seus amigos gays. No Rio de Janeiro, o pastor evangélico Marcos fez até exorcismos em homossexuais quando ainda não aceitava sua sexualidade. Hoje, comanda uma igreja inclusiva, é casado com outro pastor e tem três filhos adotivos.

 Episódio 4: Em Família

Em duas famílias em que mais de um filho assume a homossexualidade, os pais revelam as dificuldades na aceitação e o caminho que os levou a conseguir compreender essa realidade. Em Salvador, após duas tentativas de suicídio ao saber que sua filha é lésbica e seu filho é gay, a superação do preconceito levou Inês para o lado ativista da causa LGBTT na Bahia. No Rio de Janeiro, uma mãe de quatro filhos – entre eles, dois gays e uma lésbica – busca entender o que houve de ‘’errado’’ em sua casa.

 Episódio 5: Drag Queens

Três mães encaram a realidade dos filhos que amam a arte drag queen e lutam contra o preconceito para entender melhor como funciona esse universo. Em um dos casos, apesar de Antonio possuir uma carreira de sucesso como Divina Núbia, ele ainda tem dificuldades em discutir questões sobre sua homossexualidade com a mãe.

 Episódio 6: Em Público

Duas personalidades famosas lidam com a “saída do armário” em público. Na Bahia, o deputado federal Jean Wyllys conta como utilizou a fama a favor da comunidade LGBTT e comenta sua difícil trajetória de aceitação familiar. Em São Paulo, o ator e cantor Thammy Miranda fala sobre as dificuldades enfrentadas na adequação de gênero, o preconceito no âmbito familiar e a superação de barreiras que possibilitou seu trabalho na mídia.

 Episódio 7: Pais e Mães

Como saber qual é a hora certa de assumir a orientação sexual para os filhos? No interior da Paraíba, Fernando, que é bissexual, fala abertamente sobre sexualidade com seus dois filhos. Já Mariana, que vive em Curitiba, argumenta sobre sua decisão de ter esperado seu filho chegar aos 15 anos para lidar abertamente com a própria homossexualidade.

 Episódio 8: Maturidade

Como é a experiência de envelhecer sendo um transgênero? Entre os três casos da ‘’melhor idade’’, João, de 66 anos relembra sua história como homem trans e fala sobre os desafios de associar a necessidade de tomar hormônios por toda a vida com o ciclo natural do envelhecimento.

 Episódio 9: Pais e Filhos

Não são só os filhos que podem ter conflitos para assumir a orientação sexual. Entre os três casos deste episódio em que os pais também “saíram do armário”, Bruno conta a história de uma infância e adolescência de muita repressão familiar (inclusive da mãe, Georgina), porque era afeminado. Quando finalmente disse para a mãe que era gay, ela confessou que estava escondendo um relacionamento com uma mulher.

 Episódio 10: Mentores

Três educadores contam como conquistaram seus espaços profissionais e como lidam com o preconceito dentro e fora das escolas. Em um dos casos, no Paraná, Laysa superou a transfobia e seguiu a carreira de professora até conseguir o cargo de diretora, sendo eleita por alunos, pais e professores.