Música

No Circuito

Fim do Queernejo: Zerzil encerra sua era no sertanejo LGBTQIAP+ com álbum

Genilson Coutinho,
29/08/2023 | 11h08
Crédito: Bruna Auiry

Natural de Montes Claros (MG), Zerzil vem se estabelecendo com uma impactante voz, com trabalhos que trazem uma rica combinação de ritmos e perspectivas enquanto pessoa não-binária LGBTQIAP+ nascida e criada no sertão mineiro. A carreira iniciada em 2016 se solidificou em 2017 com o álbum “ZZ”, porém deu uma guinada para as suas raízes sertanejas, combinadas com o pop queer nacional, resultando em uma mescla única que viria a ser todo um movimento: o Queernejo, onde se destacou ao lado de artistas como GabeuGali GalóMelizza, Sabrina Angel, entre outros. Nada mais justo, portanto, que este se tornasse o título do trabalho que encerra este momento prolífico.

Foi em 2020 que o público teve o primeiro vislumbre de sua inovação musical com o lançamento do videoclipe de “Garanhão do Vale”, uma releitura da famosa canção “Old Town Road”, originalmente interpretada por Lil Nas X. Outro destaque foi “Namoro de Quarentena”, que logo se tornou sua faixa mais executada nas plataformas de streaming. 

Agora, com “Queernejo”, Zerzil amplia as possibilidades do estilo que ajudou a difundir ao reunir suas já memoráveis canções em uma obra coesa que celebra a comunidade LGBTQIAP+. Musicalmente e liricamente, o sertanejo queer se reapropria das narrativas de um estilo historicamente heterossexual para abrir um espaço de diversidade e inclusão em uma das mais importantes expressões musicais do país.

Com este lançamento, Zerzil celebra sua parceria com a Peneira Musical, que atua no mercado como um selo, produtora e editora que tem o propósito de impulsionar a arte de pessoas LGBTQIAP+, pretas, acima de 50 anos e periféricas em geral, apoiando, capacitando e tornando suas carreiras sustentáveis. Foi fundada em 2020, no Rio de Janeiro, pela cantora e compositora Elisa Fernandes, mulher negra, lésbica, periférica e cria de escola de samba, cuja obra e vida se refletem no selo.

Ouça “Queernejo”: https://onerpm.link/queernejo