Filme sobre homofobia será exibido em encontro que debate universo LGBT em Salvador sábado (12)

Sem categoria
9 de janeiro de 2013
por Genilson Coutinho


O curta-metragem de ficção dirigido pela cineasta Ceci Alves, Da Alegria, do Mar e de Outras Coisas, começa o ano de 2013 com exibição neste sábado (12), às 17h, no Blogayros Camp Bahia no Cine-Teatro Solar Boa Vista. A terceira edição do Blogayros Camp Bahia tem entrada gratuita e, além de filmes, terá debates e teatro. O Blogayros Camp é pensado para reunir gays presentes nas redes sociais para se conhecerem e além disso, propor discussões e bate-papos sobre o universo LGBT.

“Nem Glamour vai ter a honra de dividir a tela com o curta Joelma, do amado Edson José Bastos, e com A Melhor Idade, do danado do Adriano Soares”, comemora Ceci referindo-se a Nem Glamour personagem principal do seu filme que é baseado numa história real de homofobia. O filme Da Alegria, do Mar e de Outras Coisas relata o caso dos travestis baianos Júnior da Silva Lago, 22 anos, a “Luana”, que foi assassinado por homens armados, quando foi atacado na praia com o também travesti Jocimar Oliveira do Carmo, a “Joice”, que sobreviveu. No filme, a história é recontada através da travesti Nem, que faz shows de dublagem, e vê o também travesti, Joy, ser morto pelos homens.

Da Alegria, do Mar e de Outras Coisas, lançado no final do ano passado, ganhou menção honrosa no VIII Festival Internacional de Cinema e Audiovisual CineFuturo. Estrelam o filme os atores paulista Rodolfo Lima e pernambucano Rodrigo Porto Cavalcanti. Antes mesmo das gravações, a produção já começou premiada. O curta foi contemplado no último edital de demanda espontânea do Fundo de Cultura do governo do Estado da Bahia.

Ceci Alves é cineasta e jornalista. Seu último filme, Doido Lelé (2009), passou por 27 festivais/mostras nacionais e internacionais de cinema (entre eles, La Corrida Audiovisuelle – França, Festival de Cannes – França, Los Angeles Brasilian Film Festival e Filmets Badalona Film Festival – Espanha). Pelo Brasil, foram uma menção honrosa e oito prêmios em mostras como o Festival do Paraná de Cinema Brasileiro, Bahia Afro Film Festival, CurtAmazônia, Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, Festival de Cinema Baiano e Festival Latino Americano de Curta-Metragem (Canoa Quebrada-CE).