Cineasta baiana ganha prêmio em festival no Espírito Santo com filme sobre homofobia

Sem categoria
8 de setembro de 2013
por Genilson Coutinho

O filme Da Alegria, Do Mar e de Outras Coisas, da cineasta baiana Ceci Alves, conquistou, ontem à noite, menção honrosa na segunda edição do Festival de Cinema de Muqui (Fecim), no Espírito Santo. O curta-metragem, que conta a história de duas travestis que foram vítimas de homofobia em Salvador, havia sido premiado em agosto no festival Visões Periféricas que aconteceu no Rio de Janeiro.

Esta é a segunda vez que Ceci Alves ganha prêmio no Fecim. “Ano passado, ganhei por Doido Lelé, meu primeiro filme. Este ano, ser agraciada com Da Alegria é um reconhecimento do meu trabalho. Agora, espero voltar no próximo ano com Velho Rei, filme que acabei de finalizar”, comemora Ceci.

No final deste mês, Da Alegria, Do Mar e de Outras Coisas participará no Festival de Cinema de Maringá, no Paraná, onde foi selecionado para participar da mostra competitiva. O filme relata o caso da travesti baiana Júnior da Silva Lago, 22 anos, a “Luana”, que foi assassinada por homens armados, quando foi atacado na praia com a também travesti Jocimar Oliveira do Carmo, a “Joice”, que sobreviveu.

No filme, a historia é recontada através da travesti Nem, que faz shows de dublagem, e vê a também travesti, Joy, ser morta pelos homens. Estrelam o filme os atores paulista Rodolfo Lima e pernambucano Rodrigo Porto Cavalcanti.

Antes mesmo das gravações, a produção já começou premiada. O curta foi contemplado no último edital de demanda espontânea do Fundo de Cultura do governo do Estado da Bahia. Da Alegria também ganhou menção honrosa do Cine Futuro, em 2012.