Filme espírita aborda doação de órgãos e transfobia chega aos cinema nesta quinta

Slider
7 de novembro de 2019
por Genilson Coutinho

A comédia de costumes “Bate Coração”, novo projeto em longa-metragem da Estação Luz Filmes, com direção de Glauber Filho e distribuição da Downtown Filmes, chega as telas nesta quinta-feira (7),. O filme trata com seriedade e ao mesmo tempo leveza um enredo onde o ponto central da trama gira em torno de um transplante de coração. Um dos objetivos da produção é abrir espaço para um saudável debate a respeito da conscientização para a doação de órgãos como forma de melhorar a realidade dos transplantes no País
O filme começa acompanhando a trajetória de dois personagens bastante distintos. Isadora, interpretada pelo pernambucano Aramis Trindade, é uma travesti dona de um salão de beleza famoso na cidade, que é atropelada por um caminhão. Sandro (André Bankoff) é um rapaz rico, galante e cheio de preconceitos, que sofre um ataque de coração em plena noite de Réveillon. Para escapar da morte, precisa de um transplante de coração com urgência. E a ajuda acaba vindo de onde ele menos espera. A doação cria um elo espiritual entre Sandro e Isadora, que ainda se sente presa ao mundo físico e passa a acompanhar a rotina do empresário de perto.
“O Ministério da Saúde divulgou que o número de doadores efetivos de órgãos bateu recorde e chegou a quase 3 mil em 2016, com uma alta de 13% só nos transplantes de coração, com 357 procedimentos. O Brasil está evoluindo bastante, mas ainda há muita gente que morre nas filas de espera, enquanto inúmeras famílias barram o procedimento ou pelo sofrimento gerado no momento ou pelo desconhecimento da vontade da vítima em doar seus órgãos”, afirma Sidney Girão.
SINOPSE – Bate Coração – uma história de amor e respeito
O longa-metragem “Bate Coração” apresenta dois núcleos narrativos. O primeiro do publicitário Sandro, interpretado pelo ator André Bankoff, e o segundo tem à frente Isadora, uma travesti interpretada pelo ator Aramis Trindade. Sandro, com 40 anos, é solteiro e “metido” a conquistador, só pensa em trabalho e aproveitar a boa vida. O personagem apresenta uma série de preconceitos, mas tenta dissimulá-los por meio de uma postura politicamente correta. Heterossexual, Sandro prova a todo custo a sua virilidade de macho que se apaixona por sua médica de transplante, doutora Cláudia. Já Isadora, é uma travesti de aproximadamente 50 anos e dona de um salão de beleza localizado na periferia. Isadora já é vivida, passou por vários obstáculos na vida e conseguiu vencê-los sem perder sua dignidade.
Na noite de Ano Novo, Sandro sofre um ataque do coração e precisa fazer um transplante de urgência e acaba recebendo o coração de Isadora, que havia morrido poucos momentos antes, na mesma noite, vítima de um acidente. Após o transplante, Isadora, em espírito e contra sua vontade, passa a seguir os passos do publicitário. Enquanto isso, Sandro passa a perceber algumas mudanças de comportamento e tenta se envolver com a doutora Cláudia.
O Roteiro do filme “Bate Coração” foi desenvolvido por Daniel Dias, Glauber Filho e Ronaldo Ciambroni e inspirado nas peças “Acredite, Um Espírito Baixou em Mim” e “O Coração Safado”, ambas de Ronaldo Ciambroni.

Deixe seu comentário

Sem comentários, seja o primeiro.