Filme em homenagem a vida da diva trans Cláudia Wonder estreia no circuito comercial nesta quarta-feira (29)

Sem categoria
28 de maio de 2013
por Genilson Coutinho


Ícone trans, ícone militante, ícone da noite paulistana, ícone da transgressão dos obscuros anos 80. Claudia Wonder é uma reunião de ícones em uma pessoa só e sua carreira e história de vida ganham o circuito comercial de Cinema no Brasil a partir da próxima sexta-feira, 30 de maio, quando o documentário “Meu Amigo Claudia”, de Dácio Pinheiro, entra em cartaz nas telonas.

A produção rodou festivais pelo mundo afora mostrando vários dos muitos lados de Claudia, e agora passa a ocupar as salas de cinema abrangendo um público maior do que os iniciados em Cinema e no mundo da diversidade sexual. Com a marcante presença da própria, Dácio faz um retrato de Miss Wonder que considera a trajetória dela sem deixar de lado opiniões de gente que conheceu de perto o ícone.

Figura querida e polêmica da noite gay de São Paulo, amiga de gente como Caio Fernando Abreu, Ezio Fernandes, Grace Gianoukas e Leão Lobo, Claudia se despe de toda e qualquer maquiagem ou artifício para se revelar transparente à câmera do diretor, falando sobre si e sobre o que acredita representar para o mundo.

Morta em novembro de 2010 em decorrência de uma criptococose (doença do pombo), a multiartista é um dos nomes da cultura LGBT do Brasil que não fica de fora de nenhuma lista de pioneiros da causa que se preze. Quando gays eram vistos como escória humana transmissora da AIDS, Claudia saía de uma banheira no clube paulistano Madame Satã cuspindo groselha para representar sangue – e chocar, assustar, questionar e incomodar quem ali estivesse.

“Meu Amigo Claudia” é o nome de um artigo escrito por Caio Fernando Abreu sobre sua amiga e confidente e batiza o documentário que deve ser visto por quem quer entender um pouco sobre a causa LGBT, principalmente sobre a transexualidade. Vale ainda ler Claudia e seu “Olhares de Claudia Wonder – Crônicas e Outras Histórias”, lançado em 2008 pelas Edições GLS.

Não à toa, o documentário estreia às vésperas da 17ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, que hoje tem o T em seu nome muito graças ao ícone Claudia Wonder. Confira o trailer, compre a pipoca e delicie-se em uma viagem sensível e esclarecedora para todo ser humano, trans ou não:
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=YFXB9U5TSqQ