Festival sobre cinema erótico exibe filmes censurados e monta cabine do beijo

Sem categoria
30 de abril de 2013
por Genilson Coutinho

Cena do filme “Querelle”, de Rainer Werner Fassbinder, que será exibido na mostra “CinePrivê – O erotismo no Cinema”


A mostra “Cine Privê – O Erotismo no Cinema” exibe filmes censurados e polêmicos no Sesc Vila Mariana (zona sul de São Paulo). A entrada é gratuita e as senhas serão distribuídas com uma hora de antecedência.
O evento começa nesta quinta-feira (2) com uma performance audiovisual experimental com Dudu Tsuda e Karina Montenegro, às 20h.
á as 14 produções que tiveram o desejo sexual como tema poderão ser vistas entre 14 de maio e 29 de junho. Entre os destaques estão “Último Tango em Paris” (1972), de Bernardo Bertolucci; “Laranja Mecânica” (1971), de Stanley Kubrick; “Os 120 dias de Sodoma” (1975), de Pier Paolo Pasolini; “Je Vous Salue, Marie” (1985), de Jean Luc Godard; “Crash – Estranhos Prazeres” (1996), de David Cronenberg; e “Os Idiotas” ( Dinamarca, 1997), de Lars von Trier.
Há espaço também para curtas, como o clássico de Luis Buñuel e Salvador Dalí, “Um Cão Andaluz” (1928).
A mostra terá, ainda, uma “cabine de beijos”, onde o público poderá visualizar pequenas cenas de beijos de mais de 30 filmes marcantes com relação à função dramática e narrativa do beijo, de sua exaltação à sua repressão e insinuação.
Outros destaques do evento são os ciclos de palestras sobre erotismo, a exposição “O Corpo em Performance no Cinema”, filmes sobre sexo na terceira idade como o premiado “Amor”, o projeto cine-concerto e intervenções artísticas.
“Cine Privé – O Erotismo no Cinema – Sesc Vila Mariana – r. Pelotas, 141, Vila Mariana, zona sul, São Paulo, SP. Tel.: 0/xx/11/5080-3000. Grátis.
*
VEJA ABAIXO A PROGRAMAÇÃO CINEMATOGRÁFICA DA MOSTRA:
14 de maio
20h Lot in Sodom
Curta-metragem mudo de caráter experimental baseado no conto bíblico da cidade de Sodoma, com técnicas experimentais, sobreposição de imagens e alusões ao homoerotismo, ao universo da orgia, do êxtase e do pecado.
Recomendado para maiores de 12 anos.
20h Êxtase
As cenas de nudez frontal protagonizadas por Hedy Lamarr, ao nadar no lago ou a correr por entre as árvores, foram motivos de censura em vários países por anos. Além dessa, uma outra sequência que escandalizou a sociedade da época foi aquela em que, em sua primeira relação, a jovem expressa o êxtase sexual no seu rosto, dando origem ao título do filme, que trata de adultério e liberdade. Na trama, uma jovem casada com um homem mais velho descobre que ele não tem tanto tempo para cultivar um romance, levando-a a novas paixões.
Recomendado para maiores de 12 anos.

15 de maio
20h Um Cão Andaluz
Com roteiro escrito em conjunto com Salvador Dalí, Luis Buñuel estreou como diretor e ator neste curta-metragem, o marco inicial do surrealismo no cinema. À luz da psicanálise, Buñuel e Dalí exploram o inconsciente humano, numa sequência de cenas oníricas, de insinuações sexuais, castração social e culpa, incluindo o célebre momento em que um homem corta, com uma navalha, o olho de uma mulher.
20h A Idade do Ouro
Em pouco mais de uma hora, Buñuel e Dalí criam imagens surrealistas que visam libertar o homem das amarras impostas pelo moralismo da sociedade e suas instituições. Um sonho polêmico que chegou a ser proibida em diversos países na época de seu lançamento. No elenco, destaque para o artista plástico Max Ernst.
Recomendado para maiores de 12 anos.
16 de maio
20h Pink Flamingos
Divine, musa drag queen, é a estrela deste grande representante do cinema underground americano. No clima de contracultura, ela e sua família excêntrica desfrutam o prazer de serem as pessoas mais perversas do mundo, gerando competição e ciúmes entre os vizinhos.
Recomendado para maiores de 18 anos.

17 de maio
17h Último tango em Paris
Enquanto procura um apartamento em Paris, uma bela jovem (Maria Schneider) conhece um americano (Marlon Brando), cuja esposa recentemente cometeu suicídio. Instantaneamente um deseja o outro ardentemente e iniciam um romance sexual. Eles combinam que não revelariam nada de suas vidas, nem mesmo seus nomes, sendo que o objetivo dos encontros seria basicamente sexo. Mas gradativamente os acontecimentos vão fugindo do controle.
Recomendado para maiores de 14 anos.
20h Laranja Mecânica
Futurista e realista ao mesmo tempo, repleto de metáforas do comportamento sexual e violento, o filme foi um dos mais emblemáticos dos anos 70. O diretor Stanley Kubrick explorou sexo e violência em uma perspectiva pessimista. O roteiro, adaptado do livro homônimo de Anthony Burgess, defendia em clima de contrarrevolução sexual que, “mais vale optar pela violência do que não optar por nada”, reagindo ao mundo pela violência extrema e não pelos ideais libertários e humanistas.
Recomendado para maiores de 18 anos.

VEJA OS HORÁRIOS DOS FILMES
18 de maio
16h30 A comilança
O cineasta questiona a sociedade de consumo e a ostentação da riqueza por meio de imagens metafóricas escatológicas e sexuais. No filme, quatro homens (interpretados por Marcello Mastroianni, Ugo Tognazzi, Michel Piccoli e Philippe Noiret), cansados da vida, estão trancafiados dentro de uma mansão em um fim de semana para unicamente comer e transar até a morte.
Recomendado para maiores de 18 anos.
19h Saló, os 120 dias de Sodoma
Último e polêmico filme de Pier Paolo Pasolini, trata da Itália fascista de Mussolini sob o viés libertino do Marquês de Sade presente no livro “Os 120 dias de Sodoma” ou a “Escola da Libertinagem”, mostrando cenas de violação sexual, escatologia, pedofilia, humilhação sexual, coprofagia e tortura.
Recomendado para maiores de 18 anos.

19 de maio
18hO império dos sentidos
Filme traz a encenação de fato verídico ocorrido com Sada Abe (interpretada por Eico Matsuda), uma ex-prostituta que se envolvera em um caso de amor obsessivo com o senhorio Kichizo Ishida (Tatsuya Fuji) de uma propriedade onde fora contratada como criada.
Recomendado para maiores de 18 anos.

1º. de junho
14h45 Calígula
Com roteiro escrito por Gore Vidal e produção de Franco Rossellini e Bob Guccione, criador da revista Penthouse, o filme foi pioneiro em mostrar atores famosos (John Gielgud, Peter O’Toole, Malcolm McDowell, Helen Mirren) envolvidos em cenas de sexo explícito para narrar a ascensão e queda do imperador romano Gaius Caesar Germanicus, mais conhecido como Calígula, interpretado por Malcolm McDowell.
Recomendado para maiores de 18 anos.

8 de junho
14h45 Querele
Na cidade portuária de Brest, nada é o que parece ser. Neste cenário de sonho, Querelle (Brad Davis), um marujo sensual que desperta sentimentos de amor e morte em homens e mulheres, planeja crimes e procura satisfazer os seus desejos.
Recomendado para maiores de 18 anos.

15 de junho
15h45 Je Vous Salue, Marie
Através de duas histórias paralelas e distintas, o renomado diretor Jean-Luc Godard, nos oferece sua versão para a concepção da virgem. Um filme polêmico e interrogativo.
Recomendado para maiores de 16 anos.

22 de junho
14h45Crash – estranhos prazeres
James Ballard (James Spader) se envolve em um terrível acidente automobilístico que acaba atingido outro carro no qual está um casal. O homem morre e a mulher fica bastante ferida, mas após o trauma e a raiva inicial ela acaba se tornado amante de James.
Recomendado para maiores de 18 anos.

29 de junho
14h45 Os idiotas
Filme produzido a partir das orientações e restrições do Movimento Dogma 95, criado por Trier e seu colega dinamarquês, Thomas Vinterberg, em 1995, em busca de um cinema mais puro, realista, espontâneo, com câmera na mão. A trama apresenta um grupo de 11 homens e mulheres na faixa dos 20 aos 30 anos, com condições de vida satisfatórias, que resolvem comportar-se como idiotas para romper com os valores morais da sociedade burguesa.
Recomendado para maiores de 18 anos.
Fonte: Guia da Folha