Fernanda Tourinho é a nova diretora da FUNCEB

Teatro
7 de janeiro de 2015
por Genilson Coutinho

Fernanda-Tourinho-Foto-de-arquivo-pessoal-365x250

Com o início da gestão do governo de Rui Costa e do novo secretário de Cultura da Bahia, Jorge Portugal, a Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Governo do Estado (SecultBA), será assumida pela produtora cultural Fernanda Tourinho, que foi diretora geral e artística do Teatro Jorge Amado desde a sua fundação, em 1997, até dezembro de 2014.

Nascida em Salvador, em 1961, Fernanda Tourinho é bacharel em Psicologia pela Universidade Federal da Bahia (1990) e atua com produção cultural desde 1991. À frente do Teatro Jorge Amado por 17 anos, conduziu uma gestão que realizou mais de 6 mil apresentações de eventos culturais e recebeu um público de 1,7 milhão de pessoas. Desde 2010, quando o espaço vive na iminência de ser fechado, tomou lugar de luta e resistência para manter o funcionamento do teatro, acolhendo e promovendo, apenas neste período, 1.280 apresentações de espetáculos, movimentando a cena de Salvador com uma média de 400 eventos culturais por ano e um público de aproximadamente 600 mil espectadores. Como diretora do Núcleo de Produção do Teatro Jorge Amado, realizou diversos projetos artísticos e culturais; como administradora do Espaço Calasans Neto, no foyer do teatro, criou o projeto Minha Primeira Exposição Individual, que contemplou mais de 80 artistas plásticos baianos.

Fernanda também assinou a direção de produção de espetáculos baianos, tais como Todo Mundo Tem problemas Sexuais; H2O Uma Fórmula de Amor; Divorciadas, Evangélicas e Vegetarianas; e Escândalo, A Comédia da Mulher Só. Fez a produção local de diversos espetáculos teatrais vindos de outros estados, com ênfase em espetáculos infantis participantes do projeto A Escola Vai Ao Teatro Jorge Amado, de 2011 a 2014. Recentemente, como diretora de Produção da Capricornius Produções, montou o musical infantil O CIRCO DE SÓ LER, de Gerson Guimarães, indicado ao Prêmio Braskem 2014 na categoria Melhor Espetáculo Infanto-Juvenil e que fez 42 apresentações, de outubro a dezembro passados, para quase 17 mil pessoas.

Entre suas experiências, também está a coordenação do Centro de Formação do Projeto Axé, sendo responsável pela construção de programas formativos para a disseminação de metodologia e o aprofundamento de temas para capacitação de educadores, técnicos, gestores públicos e agentes sociais, culturais e de saúde que atuam na área de família, crianças e adolescentes, tendo recebido vários prêmios referentes a ações de Direitos Humanos e realizado inúmeros seminários nacionais e internacionais. Ainda foi administradora e produtora cultural do Balé Teatro Castro Alves (BTCA), de 1988 a 1997, responsável pela organização de turnês nacionais e internacionais, montagem e apresentações de todos os espetáculos deste período.

Fernanda substitui a diretora de teatro, curadora e gestora cultural Nehle Franke, que respondeu como diretora geral da FUNCEB entre 2011 e 2014, período cujo relatório de gestão está disponível para leitura e download no link www.fundacaocultural.ba.gov.br/publicacoes/relato