Federação turca é multada por demitir árbitro que assumiu ser gay

Notícias
2 de janeiro de 2016
por Genilson Coutinho

Halil Ibrahim Dincdag foi impedido de trabalhar como árbitro por sua orientação sexual

Um tribunal turco determinou, nesta terça-feira, que a Federação Turca de Futebol pague uma multa no valor de 23 mil liras turcas ou U$ 7.900 por ter revogado a licença de um árbitro local sob o fundamento de que ele seja homossexual.

A determinação foi por uma compensação material e moral pelo tratamento da entidade com o juiz Halil Ibrahim Dincdag, segundo informou a agência turca de notícias Dogan. O valor da multa, no entanto, seria inferior aos U$ 38 mil pedidos pelo advogado do árbitro.

Halil Ibrahim Dincdag teve sua licença caçada em 2009, quando assumiu que era homossexual em um programa de televisão. A Federação de Futebol disse que desde que Dincdag foi liberado de cumprir serviços militares por sua orientação sexual e caiu na classificação de “imprópria e incapaz de trabalhar como árbitro”.