FAILOMINA: Colunista falar sobre o longa Philomena

Notícias
2 de março de 2014
por George Araújo

E já que estamos há poucos da premiação do Oscar 2014, dessa vez vou falar de Philomena – mais um filme que está com bastante indicações – são 4 idicações ao total, merecidamente. O roteiro é adaptado do livro “The Lost Child of Philomena Lee” de Martin Sixsmith. E um esclarecimento: não traduzi para ‘Filomena’  ao escrever, só porque acho ‘Philomena’ com ‘ph’ mais fofo, tá? rs. Vamos lá!

FAILOMINA

 

Filmes baseados em fatos reais já ganham o meu respeito só por serem baseados em fatos reais; mesmo porque uma história não viraria roteiro de cinema se não fosse bom. Meio road movie que me lembrou um pouco ‘Cartas para Julieta’, Philomena conta a história de uma senhora que 50 anos depois de ter seu filho vendido por freiras irlandesas, decide procurá-lo com a ajuda de um jornalista insensível e rude.

Apesar de Philomena ser um drama, o filme não é um filme de chorar. O diretor Stephen Frears (A Rainha) soube conduzir a história, passeando por diversos temas polêmicos sem aprofundamentos e deixando o julgamento para o espectador. E funciona! O foco principal do filme deixa de ser a busca pelo filho e passa a ser a relação tortuosa e engraçada entre uma senhorinha ingênua e o jornalista cheio de interesses pessoais/jornalísticos no fato. Com interesses e opiniões sempre distintas, o longa é uma divertida história de visões opostas e aprendizado.

O filme fala superficialmente sobre a homossexualidade, além de mostrar o poder e a frieza da igreja católica nos anos 50. Philomena é interpretada docemente por Judy Dench (007 – Operação Skyfall) e o jornalista Martin é interpretado por Steve Coogan que também é produtor e um dos roteiritas do filme. Judy Dench concorre ao Oscar de melhor atriz numa disputa acirradíssima e, por isso, não me arrisco a dizer que está ganho. Mas estou torcendo muito por ela.

Vejam Philomena. A emoção deve ficar em você e os questionamentos devem ir para o mundo.

Por George Araújo – Colunista de Cinema – Dois Terços

Publicitário, Blogueiro, twitteiro e cinéfilo de plantão. Trabalha na área de criação gráfica e com mídias sociais e é idealizador do BlogayrosCamp.