Fagner Bispo lança exposição Blue Jeans no Shopping da Bahia

Arte e Exposições, No Circuito
25 de setembro de 2018
por Genilson Coutinho

Artista plástico e produtor de moda, Fagner Bispo alia seus dois universos em uma exposição em que o tecido mais democrático do mundo é o protagonista.

Em Blue Jeans, o criativo explora o material de maneira inusitada, transformado sua superfície em tela e também usando roupas feitas dele como base para suas pinturas.

Nas artes surgem ícones universais, como Michael Jackson, Marilyn Monroe e Frida Khalo, objetos de desejo e gírias como “plena” e “poc”, entre outras.

A mostra, composta por estes trabalhos inéditos, será aberta com coquetel para convidados no dia 26 de setembro, na Galeria SDB no 3° piso  do Shopping da Bahia e fica em cartaz até 11 de outubro, com entrada franca.

A ideia da exposição surgiu de um convite do centro de compras e já resultou em uma campanha assinada por ele e outros três artistas no Verão passado.

Para ocupar o espaço da mostra, que originalmente é uma loja, Fagner, que é formado pela Escola de Belas Artes da Ufba e tem uma trajetória de 13 anos como estilista e produto de moda, pensou em unir essas duas formas de expressão.

“Comecei a garimpar roupas que todo mundo tem e todo mundo usa, como jaquetas, coletes e vestidos jeans, e atualizei as peças com pinturas do universo pop”, explica o artista, que é diretor criativo do Afro Fashion Day.

Blue Jeans será composta por 8 telas de 1.20 m x 80 cm e por 20 peças de roupas únicas, pintadas com tinta para tecido da Acrilex, marca parceira de Fagner neste e em outros projetos.

Além dos ícones, a inspiração para os desenhos virá da obra de Roy Lichenstein, artista que admira desde os tempos de faculdade.

“A Pop Art sempre foi algo que inspirou minha estética e tem a ver com a evolução do meu trabalho desde que venci o concurso Novos Talentos, ainda na universidade, quando a moda se tornou minha profissão”, relembra Fagner, que construiu sua trajetória única levando sua bagagem artística para o universo da moda.

O bom humor contagiante do criativo é outro elemento que vai permear a exposição. “Meu trabalho é alegre, colorido, feito com felicidade.

Sou uma pessoa otimista, que gosta de ver o lado bom da vida, e sempre passo essa energia em minhas criações através do traço e das cores”, afirma Fagner.