Faculdade Baiana de Direito é destaque como experiência positiva de ações afirmativas para trans

Notícias
30 de maio de 2017
por Genilson Coutinho

baiana_1

O programa desenvolvido pela Faculdade Baiana de Direito para promoção da cidadania de pessoas transexuis e transgêneras foi apresentado na da última  segunda-feira (29) na Roda de Conversa sobre Diversidade, da Secretaria do Trabalho Emprego, Renda e Transporte (Setre).

A Faculdade Baiana de Direito criou um programa de qualificação de transexual e transgênero ,  introduziu a disciplina Direito e Diversidade no plano pedagógico, oferece vagas  de trabalho em diversas áreas  e disponibiliza atendimento jurídico gratuito para transexuais no  Núcleo de Prática Jurídica da instituição , além de adotar a um ano  o nome social. O diretor administrativo  e financeiro, Tiago César , representou a instituição e falou sobre os projetos e ações desenvolvidos pela Faculdade.

“Costumo dizer que a gente vive em uma transição. Muito se fala na era do conhecimento. O conhecimento sempre circulou, seja pelos índios, pelos ancestrais, pela academia. Hoje a gente vive uma transição da era do conhecimento, para a era da consciência. Partindo dessa premissa. a  faculdade entendeu que é necessário adotar uma série de ações afirmativas no intuito de diminuir as desigualdades e ampliar oportunidades para grupos excluídos”, explica.

De acordo com Tiago, o nome social foi uma porta de entrada para uma série de outras ações afirmativas. “Abrimos vagas de emprego em diversas áreas para pessoas trans, hoje estamos desenvolvendo um programa de treinamento para os funcionários e alunos, e incluímos o tema no plano pedagógico, abrimos a disciplina Direito e Diversidade, que é aberta ao público externo e para pessoas trans, como cotistas”, afirmou.