Fábio Sande lança máscara e adereços em homenageia a Joãozinho Trinta.

Sem categoria
24 de janeiro de 2012
por Genilson Coutinho

Daqui pra frente até o Carnaval a pauta de ordem do dia a dia do estilista Fábio Sande é de muito trabalho e produção. As homenagens a Joãosinho Trinta, gênio do Carnaval brasileiro, não param de acontecer, e dia 30 de janeiro, a partir das 18h, acontece o tradicional evento que já faz parte do calendário de ações do estilista, a VIIIª ediçãoconsecutiva do Lançamento de Máscaras e Adereços, na loja Paradoxus do Shopping Barra, reunindo imprensa e mulheres elegantes, que não perdem por nada a oportunidade de passar o olho nas novidades criadas por Fábio Sande para esse Carnaval.

As máscaras e adereços, fortemente marcados por detalhesapuro no acabamento, surgem inspirados nos 17 anos de carnavais da escola de samba Beija Flor, escola que Fábio Sande desfila no Rio de Janeiro. Os sambas-enredorepresentam a base de trabalho do estilista, fonte inesgotável de criação e confecção de cada peça. Em uma viagem, bastante pesquisada, Fábio Sande revisitou enredos clássicos da escola Beija-Flor como O paraíso da loucura (1979), O olho azul da serpente (1982), A lapa de Adão e Eva (1985), O mundo é uma bola (1986), As mágicas Luzes da Ribalta (1987) e Sou negro do Egito a liberdade (1988).

 

 Para compor suas máscaras e adereços, que esse ano, com muito luxo e criatividade, surge ostentado por plumas,paetês, cristais, além de materiais inusitados e baratos como jornal, sacos de lixo, restos de bijus, misturados a outros mais caros como penas de faisãoboás de pluma,strass, com pegada no contraponto do luxo e do lixo, referência do famoso Carnaval de Joãosinho Trinta, como o enredo Ratos e Urubus larguem minha fantasia (1989) é umplus a mais para as mulheres incrementarem ao look nessa folia de 2012.

Ideais para serem usados nos bailes e camarotes de luxodurante os sete dias de festa, esbanjando brilho por onde passar, as máscaras e adereços podem ser adquiridos na Paradoxus. “A figura do Joãosinho Trinta, esse que escreveu uma página do Carnaval do País sempre foi e continuará sendo fonte inesgotável de inspiração. Por exemplo, ele representa esse meu envolvimento com as máscaras e adereços. Viva Joãosinho!”, vibrou o estilista.