Exposição levará cultura do Povo de Santo para cidades do Uruguai

Arte e Exposições, No Circuito
5 de maio de 2015
por Genilson Coutinho

expo2

A fotógrafa Andréa Magnoni foi convidada para participar da Semana de la Fotografia de Colonia”, e representar a Bahia com suas fotografias afro-diaspóricas da exposição “O Renascer na Casa de Exu”, o evento promovido no Uruguai, pelo Três Gatos Coletivo Fotográfico, acontecerá no BIT (Centro Bienvenida Interpretación y Turismo del Uruguay). Até o dia 29 de maio, as fotos que revelam as celebrações do povo de santo estarão em Colonia del Sacramento e depois seguirão para outras cidades uruguaias como Nueva Helvecia, Colonia Suiza, Colonia Valdense, Juan Lacaze, Rosario.
A exposição reúne 30 fotografias feitas na Casa do Mensageiro do Babalorixá Rychelmy Esutobi, acompanhando festas de saída de Orixás e registrando esses momentos da celebração dos novos iniciados no candomblé. São 24 fotógrafos de várias partes do mundo: Argentina, Colômbia, Índia, Bósnia, Croácia, Espanha, Ucrânia, etc.
Andréa Magnoni também foi convidada a ministrar uma palestra, com o tema Fotografia En Bahia Y Las Religiones Afro-Brasileras. Na oportunidade, será abordada a fotografia ritual que a pesquisadora desenvolve junto aos terreiros de Candomblé aqui na Bahia, observando a importância da fotografia como registro histórico numa cultura de tradição oral, do respeito à religião, aos Orixás e aos limites na hora de fotografar e também sobre a importância da representatividade positiva que essas fotos trazem aos adeptos. A palestra será realizada nas cidades de Carmelo, no dia 27 de maio e em Colonia del Sacramento, no dia 28 de maio.

Documentário – O processo de preparação da participação da fotógrafa na mostra internacional no Uruguai, despertou o interesse de Gether Ferreira, produtor audiovisual e diretor, que pensou em realizar um documentário intitulado Passando Chapéu – Made in Brazil. O filme vai revelar os desafios encontrados para participar de intercâmbios no exterior quando um artista é convidado a levar sua arte para fora do país e as diferenças e semelhanças desse tipo de incentivo aqui, na Argentina e no Uruguai. A ideia é fazer pensar sobre as políticas públicas e privadas para o profissional de arte que normalmente esbarra nas dificuldades de ter pouco tempo para levantar os valores necessários para arcar com os custos dessas viagens.

Magnoni e Ferreira estão em campanha para angariar a quantia necessária para custear a viagem. Todas as ações de crowndfunding produzidas para levantar recursos estão sendo documentadas: a rifa, o apoio dos demais artistas, um bazar. Os momentos da viagem também serão documentadas para compor o registro. De acordo com Andréa, “Ao final, esperamos que Passando Chapéu seja uma espécie de manual para quem tem a mesma aspiração, e quicá alertar o poder público sobre a necessidade da existência de projetos mais simples de acesso a verbas destinadas ao fomento à cultura, e sua importância para estimular e ampliar o alcance da arte brasileira no mundo.”. Para acompanhar o processo, é possível acessar a fan-page.

  • http://www.andreamagnoni.com.br Andréa Magnoni

    Gratidão pelo espaço, Genilson Coltinho!!! E já está convidado para a festa que acontecerá nessa sexta-feira, 22/05 lá no Minoica – Centro Cultural (antigo Visca) no Rio Vermelho! Em uma parceria super bacana com o Minoica, o Aldeia Coletivo Cênico e A Outra, amigos artistas se prontificaram a nos ajudar, teremos uma festa super bacana com apresentações das bandas Outros Diversos e Música de 5ª e performances de Mitta Lux, Rainha Loulou e Indridy Carvalho. Toda verba arrecadada será destinada a custear essa nossa viagem para a cobertura da etapa Uruguai e Argentina do documentário Passando Chapéu – Made in Brazil. Então te esperamos no dia 22/05 a partir das 18h lá no Minoica! Olorum Modupé (gratidão imensa)!