“Eu tenho orgulho de ser gay”, revela árbitro da NBA após sofrer ofensas em meio a jogo

Notícias
16 de dezembro de 2015
por Genilson Coutinho

AP Photo/David Goldman

Dez dias depois de sofrer ofensas homofóbicas do jogador Rajon Rondo, durante a partida da NBA disputada entre Sacramento Kings e Boston Celtics, o árbitro Bill Kennedy assumiu a homossexualidade.

Em conversa com o site norte-americano Yahoo Sports, o juiz admitiu ser gay. “”Eu tenho orgulho de estar na NBA e eu tenho orgulho de ser gay. Eu sigo o caminho de outros que se identificam com a esperança que essa mensagem vai ser enviada para os jovens que no esporte não se deve permitir que se sinta envergonhado de quem você é”, disse o árbitro.

Na partida do dia 3 de dezembro, Rondo ofendeu os juízes do duelo, incluindo Bill Kennedy. O jogador foi punido e deixou a quadra após as ofensas, mas não deixou o local e desferiu xingamentos homofóbicos contra o árbitro. “Você é uma bicha, Billy”, teria dito Rajon Rondo.

O comissário da NBA Adam Silver demonstrou apoio ao árbitro depois da revelação. “Eu apoio a decisão de Bill de viver com orgulho e abertamente. Além disso, os 18 anos de carreira na NBA, Bill tem sido excelente como árbitro, com paixão, dedicação e coragem. Essas qualidades continuaram com ele, para que ele siga bem nos jogos e como uma influência positiva para outros. Enquanto nossa liga fez grande progresso, nosso trabalho continua para assegurarmos que todos sejam tratados com respeito e dignidade”.