Estudante afirma ter sofrido racismo em bar no Rio Vermelho

Notícias
2 de abril de 2018
por Redação

Lucas Fernandes, 23, estudante de enfermagem, afirmou ter sido vítima de racismo no bar Chupito, no Rio Vermelho, na noite do último sábado (31), onde ele se encontrou com amigos.

Em um relato enviado ao Dois Terços, o estudante denunciou o caso de racismo após um segurança se negar a permitir sua entrada no estabelecimento, afirmando que era necessário apresentar uma ficha de consumo para ter o acesso liberado. Lucas ainda teria apresentado a ficha ao segurança que o abordou, e explica que seus amigos brancos tiveram acesso ao espaço sem nenhum impedimento. No entanto, o segurança, segundo o estudante, teria segurado o seu braço, bloqueando a sua entrada.

Lucas Fernandes (Foto: Arquivo pessoal)

Lucas Fernandes (Foto: Arquivo pessoal)

“Passei pelo primeiro segurança e fomos comprar as fichas de consumo. Meus amigos que estavam na frente conseguiram entrar no bar, e na minha vez um segundo segurança me abordou e disse que só poderia entrar com a ficha. O mesmo me segurou pelo braço e disse: ‘você não pode entrar aqui, não’. Apresentei a ficha a ele e mesmo assim o segurança continuou segurando meu braço e me disse que por medida de segurança não iria permitir a minha entrada”, relatou o estudante.

Lucas ainda afirma que seus amigos ao perceberem que ele não conseguiu entrar no bar, voltaram e questionaram o motivo ao segurança, mas ele permaneceu negando a sua entrada, até que outro segurança intermediou e ele soltou seu braço e o liberou.

Em meio à confusão, uma cliente informou que já tinha presenciado uma situação parecida em outra ocasião.

Diante do ocorrido, Lucas e seus amigos seguiram até a 7ª Delegacia de Polícia, no Rio Vermelho, onde registraram a denúncia.

O Dois Terços tentou entrar em contato com o estabelecimento, mas até o fechamento desta matéria não conseguiu retorno das ligações.