Estado Islâmico joga mais um homossexual de prédio como punição

Notícias
3 de dezembro de 2015
por Genilson Coutinho

Morte se junta a longa lista de atrocidades cometidas pelo grupo

Diante de uma plateia enfurecida, um homem usando uma máscara do Estado Islâmico lê a sentença dos dois homens na cidade de Palmira, na Síria. Condenados por serem gays, os dois homens ouvem que serão condenados à morte e serão jogados do prédio. “Eu preferiria que você atirasse na minha cabeça”, implora um dos homens. Em seguida, os dois são jogados do prédio.

As imagens da execução dos dois sírios foram divulgadas nesta quarta-feira (2) e rodaram o mundo. Hawas Mallah, 32 anos, e Mohammed Salameh, 21, foram segurados pelos pés e jogados de cabeça.

Militantes do Estado Islâmico já executaram outros 36 homens homossexuais, jogando-os do topo de um edifício alto, segundo o jornal “Daily Mail”.

Conhecido por seus métodos cruéis de torturar e matar reféns, o EI reserva algumas das piores execuções para homens acusados de serem gays.