ESPETÁCULO PÓLVORA E POESIA FAZ ÚLTIMA TEMPORADA EM SALVADOR ANTES DA TURNÊ NACIONAL

Sem categoria
5 de janeiro de 2012
por Genilson Coutinho

Pólvora e Poesia vai além de uma história amorosa e estética de encontros e desencontros entre dois grandes escritores do final do Século XIX. É um convite que chega à nossa consciência como um esbarrão em nossos próprios valores, conceitos e ideologias.

Com um texto impactante, que desnuda nossos desejos mais profundos e silenciados, a carga poética da peça fica por conta da violência emocional com que o lirismo salta dos discursos travados entre Rimbaud e Verlaine, interpretados pelos atores Talis Castro e Caio Rodrigo, respectivamente.

Mais importante do que discutir a homossexualidade dos poetas e a possível reação da sociedade da época, o espetáculo, nos diálogos, convida-nos a uma imersão no que há de mais humano: o encontro conflituoso com o próprio eu.

Rimbaud, um poeta rebelde, de ideologias que fervilham originalidade e personalidade, esfacela a todo instante o discurso socialmente arranjado de Verlaine. Com seu jeito intenso e visceral, convoca Verlaine a novas experiências, a novas visões de mundo, novos comportamentos, novas palavras, rimas e a novos amores. Seu discurso, ainda na essência, na imaturidade de onde é gerado, seduz e desestabiliza seu companheiro, que se vê envolvido numa rede de palavras apaixonantes e apaixonadas, que o fazem oscilar em ideologias, muitas vezes, desencontradas, mas essencialmente verdadeiras e sinceras.

Pólvora e Poesia é um espetáculo para ser visto, sentido, apreciado com olhos da alma, perscrutando as batidas do coração a cada golpe de palavras desferidas pelos personagens, que fazem ecoar a poesia viva da natureza humana, sem crítica, sem avaliações, sem conceitos estéticos. Só alma.

A montagem baiana do premiado texto de Alcides Nogueira, estreou em dezembro de 2010, com temporada neste mesmo mês e em janeiro e fevereiro de 2011. Em março participou da programação do Teatro Castro Alves em homenagem ao dia internacional do Teatro e em maio de 2011 fez sua terceira temporada em Salvador depois de receber 5 indicações ao Prêmio Braskem de Teatro(BA), sendo vencedor em duas categorias: Melhor espetáculo adulto e Direção para Fernando Guerreiro.

Selecionado pelo Festival Bahia em Cena, realizou temporada em Salvador e 3 apresentações no Rio de Janeiro no Teatro Poeira. Em outubro foi convidado para integrar a programação do Festival Internacional de Artes cênicas – FIAC e se destacou entre os espetáculos participantes.

Pólvora e Poesia, completou um ano de temporadas e apresentações em dezembro, e obteve sucesso de público, da crítica especializada e de grandes artistas como Wagner Moura, Vanessa da Mata, Lázaro Ramos, Marcelo Flores, Emanuele Araújo, Oswaldo Mil, Françoise Fourton e Vladimir Britcha.  Para comemorar o sucesso, fará parte da programação do AMOSTRÃO VILA VERÃO de 15 de janeiro a 12 de fevereiro de 2012. As apresentações acontecerão somente aos domingos, as 20 horas, no Teatro Vila Velha. Esta é a última temporada do espetáculo em Salvador, antes da turnê nacional que terá inicio em março e segue até novembro deste ano, passando por mais de 20 cidades.

Ficha técnica:

Alcides Nogueira – autor

Pólvora e Poesia, texto ganhador do Prêmio Shell/2001, é de Alcides Nogueira, autor das peças Lua de Cetim (Prêmio Molière/1981 ), Feliz Ano Velho ( Molière/1983 ), na Televisão foi co-autor de Rainha da Sucata (1990), Deus nos Acuda (1992), A Próxima Vítima (1995), O Amor Está no Ar (1997), Um Só Coração (2004), JK (2006) e autor da novela Ciranda de Pedra (2008).

Fernando Guerreiro – diretor

Fernando Guerreiro é diretor com mais de 30 anos de experiência e realizador de sucessos de crítica e público, tais como Os Cafajestes(Prêmio Sharp de Melhor Musical em 1995), Calígula(Prêmio Copene de Melhor Espetáculo e Direção em 1999), Boca de Ouro (Prêmio Braskem de Melhor Espetáculo em 2002), dentre outros. Com Pólvora e Poesia, conquistou o Prêmio Braskem de Teatro 2011 nas categorias direção e espetáculo adulto.

Caio Rodrigo – Ator

Formado em Artes Cênicas pela UFBA, Caio Rodrigo faz o papel do conflituoso Paul Verlaine em Pólvora e Poesia. O ator já foi dirigido por Fernando Guerreiro em Um bonde chamado desejo (2008), além de participar de peças como Murmúrios, indicada a cinco prêmios Braskem em 2005, e o musical Bárbaros Baianos, em 2006. Também estrelou o filme baiano Revoada, dirigido por José Umberto.

Talis Castro – Ator, Diretor de produção e comunicação

O ator Talis Castro, 24 anos, que interpreta o poeta Arthur Rimbaud na peça Pólvora e Poesiafoi o grande articulador do projeto. Seu último trabalho de sucesso foi o Clube de Comédia os H.I.E.N.A.S, primeiro da Bahia e que hoje se apresenta por todo o Brasil. Também atuou no infantil A Maravilhosa História do Sapo Tarô Bequê, de Osvaldo Rosa, onde conheceu Guerreiro.

Os dois entraram em sintonia e pensaram em projetos conjuntos, como Alugo minha língua – que teve estreia em setembro de 2011, sem Talis no elenco por conta do sucesso de Pólvora. Tallis “provocou” Guerreiro, convidando-o a alçar voos mais altos e, depois de muita pesquisa e dedicação, conseguiu que o escritor Alcides Nogueira cedesse os textos de Pólvora e Poesia para uma nova encenação, deste vez na Bahia. Sobre sua relação com o diretor Fernando Guerreiro, Talis declara: “Ele tem uma energia de construção, de orientar os caminhos e desafiar repetidamente o ator que com ele trabalha. Gerreiro tem um somatório de virtudes que nos dá confiança”.

Hilda Nascimento – assistente de direção e preparadora de elenco

Juracy Do Amor – Diretor Musical e Guitar Man

Irma Vidal – Iluminação

Rodrigo Frota – cenografista

Hamilton Lima – figurinista

Lucas Tanajura – Assessoria Coreográfica

Maira Lins – Fotógrafa

HIPERATIVA COMUNICAÇÃO E CULTURA – Realização/Produção/Comunicação

Site: www.polvoraepoesia.com.br

Fotos: http://www.flickr.com/photos/polvoraepoesia

Videos e Entrevistas: www.youtube.com/polvoraepoesia

Serviço: ESPETÁCULO PÓLVORA E POESIA

Gênero: Drama

Classificação: 18 anos

Duração: 60 min

Data: Todos os domingos, de 15 de Janeiro a 12 de Fevereiro.

Horário: 20H

Local: TEATRO VILA VELHA

Ingressos: R$30,00 e R$ 15,00

Contato Teatro Vila Velha: 71 3083 4600