Espetáculo “Nise da Silveira, Guerreira da Paz” entra em cartaz no teatro Jorge Amado

No Circuito, Teatro
21 de agosto de 2014
por Genilson Coutinho

NISE DA SILVEIRA - GUERREIRA DA PAZ.

Considerada uma das personalidades mais importantes do século XX, discípula de Carl Gustav Jung, a alagoana Nise da Silveira foi uma das primeiras mulheres a se formar em medicina no Brasil. Ela revolucionou a psiquiatria ao criar Ateliês de Arte dentro dos hospitais psiquiátricos, se negando a praticar os polêmicos tratamentos com eletrochoque e todos os procedimentos violentos contra os pacientes.

A montagem, que une teatro, música, dança e projeções multimídia, encerra a ‘Trilogia do Inconsciente’, projeto consagrado em São Paulo como um dos melhores espetáculos em votação popular do Prêmio Aplauso Brasil. Com direção, dramaturgia e interpretação de Daniel Lobo (Prêmio APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte), a peça trás coreografias da bailarina Ana Botafogo, que pela primeira vez coloca sua assinatura em teatro. A trilha sonora inédita é de João Carlos Assis Brasil, um dos maiores pianistas da atualidade, com a criativa percussão de Marco Lobo. As projeções multimídia tem participações especiais do poeta e crítico de arte Ferreira Gullar e do teatrólogo José Celso Martinez Corrêa. “Nise” conta ainda com a inusitada ‘Voz do Inconsciente’ de Monja Coen. Precursora do zen-budismo no Brasil, Monja Coen é ouvida em off, e dá vida ao psicanalista Carl Gustav Jung, importante referência na vida da psiquiatra.

As Imagens do Inconsciente

Nise iniciou um estudo profundo das expressões simbólicas evocadas nas pinturas dos ‘ditos loucos’ para mergulhar no universo do inconsciente de cada um deles, chamados por ela carinhosamente de ‘Camafeus’. “A força daquela mulher revolucionou a psiquiatria através da arte e de um processo mais humanitário de cura, de um olhar para o seu semelhante que não fosse um olhar tão duro, tão científico, mas um olhar de amor ao próximo”, explica Daniel Lobo. As impactantes pinturas desses camafeus encantaram o mundo sendo expostas no Museu de Arte Moderna de São Paulo e Paris. O público poderá conhecer algumas destas obras, que serão projetadas durante o espetáculo. “Nise da Silveira – Guerreira da Paz” apresenta ainda um painel dos acontecimentos marcantes na vida da psiquiatra. Fatos como a chegada ao Rio de Janeiro, na década de 20, a amizade com Manuel Bandeira, a prisão no governo Getúlio Vargas e a relação com o psicanalista Carl G. Jung, estão na narrativa que culmina com um poético encontro com os índios antes de partir. “O espetáculo é uma Epifania cênica! Um grande e poético caleidoscópio para celebrar a vida com humor, poesia e o sagrado que habita em nós. Este é o convite que fazemos ao público. Que possamos nos entrelaçar em uma experiência visceral e mergulhar em nosso inconsciente”, afirma Daniel.

Créditos: Ronny Higashi

Serviços:

Teatro Jorge Amado

Dias: 4,5 e 6 de setembro
horário: quinta a sábado 19h
Ingressos: R$70 (inteira) e R$35 (meia)
Classificação: 16 anos
Duração: 120′
Produção: Carambola Produções e Capricornius Produções