Espetáculo LGBT foi o grande vencedor da 20ª edição do Prêmio Braskem de Teatro 2012

Sem categoria
4 de abril de 2013
por Genilson Coutinho

A noite  da última quarta feira (3) foi de festa para o teatro baiano. No palco do Teatro Castro Alves durante a  cerimônia da 20ª edição do Prêmio Braskem de Teatro que fomenta a cena teatral baiana.

Com uma superestrutura dirigida pelo jovem diretor Elísio Lopes Jr, o espetáculo uniu tecnologia com  talento humano para uma platéia lotada de artistas, convidados e familiares dos concorrentes ao prêmio das sete categorias da noite.

A premiação, que durou um pouco mais de 2h, foi de muita emoção e felicidade para comunidade LGBT que neste momento era representada pela peça “ENTRE NÓS – UMA COMÉDIA SOBRE DIVERSIDADE”, sendo a grande vencedora da noite com a consagração do prêmio de melhor espetáculo adulto. Além dos prêmios de melhor texto para o diretor do João Sanches e de melhor ator para Igor Epifanio, que não escondeu a emoção durante o recebimento do troféu e fez questão de dizer: “Feliciano não me representa”, sendo assim ovacionado pela platéia.

Sucesso arrebatador entre os jovens estudantes da rede pública, o espetáculo Entre Nós – Uma Comédia Sobre Diversidade estreou para o público em  janeiro  de 2011 no teatro Gamboa  Nova, onde o espectador viajou  no universo de dois atores em processo de criação de uma estória de amor entre dois jovens gays batizados por eles de Fabinho e Rodrigo. Neste meio tempo os atores se embaraçam na concepção da estória por conta dos próprios preconceitos, recalques e visões de mundo diferentes acerca do tema diversidade sexual.

Com tantos encalços nesta criação, eles resolvem solicitar ao público que decida sobre o desfecho da peça: se o casal de personagens deve ficar junto, e, em caso positivo, se a peça deve terminar com um beijo entre eles ou não. Segundo João Sanches, a importância desse trabalho é discutir o respeito às diferenças. “A comunidade LGBT ainda não tem uma legislação que proteja seus direitos. No caso da homofobia, por exemplo, não existe uma lei como a Maria da Penha, a do Racismo ou um Estatuto do Idoso.” afirma Sanches.

Assim como na vida real, Entre Nós – Uma Comédia Sobre Diversidade apresenta um nó difícil de ser desatado. Enquanto os personagens Rodrigo e Fabinho encaram suas sexualidades com naturalidade, os atores que os interpretam se constrangem, se confrontam e se atrapalham em cenas carregadas de humor.

O espetáculo já foi assistido por mais de setecentos alunos da rede pública e por milhares de pessoas  em  Salvador, sempre com críticas excelentes foi contemplado com Edital de Culturas LGBT do Centro de Culturas Populares e Identitárias, e conta com o apoio financeiro da Secretaria de Cultura e da Fazenda do Governo do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura.

Conheça os vencedores do Prêmio Braskem 2012