Espetáculo “A-traídos” faz curta temporada no Teatro Jorge Amado

No Circuito, Teatro
25 de março de 2015
por Genilson Coutinho
Os atores Bernardo Velasco e Arthur Aguiar Foto: Genilson coutinho

Os atores Bernardo Velasco e Arthur Aguiar
Foto: Genilson coutinho

A estudante universitária Monique não para um minuto. É agitada, indecisa, ansiosa e conta sua história lembrando-se de uma frase que seu avô dizia: “toda escolha implica em perdas”. E sem saber acaba fazendo uma escolha quando retribui o beijo de Leandro, melhor amigo de seu melhor amigo Felipe. Leandro, que sabe que Felipe é apaixonado por Monique há sete anos, não sabe como contar ao amigo sobre o beijo e Monique sabe menos ainda.
A peça teatral “A-traídos”, da Ferrah Produções, idealizada por Rafa Ferrah e dirigida por Danielle Winits com assistência de direção também de Rafa Ferrah, mostra os pensamentos de três jovens sobre o amor. Será que é possível amar sem trair alguém nessa história? Será que é possível ficar com quem se ama de verdade? Os questionamentos da juventude são trazidos com bom humor pelos personagens Monique, Leandro e Felipe.
Monique conhece Felipe há cinco anos, mas não sabe que dois anos antes ele já estava apaixonado secretamente por ela. Para Felipe, este é o não-relacionamento mais longo na história dos não-relacionamentos. Foi em uma aula do professor Glauber que os dois se conheceram oficialmente. Ela chegou atrasada e o professor a colocou para ser a dupla de Felipe. Naquele dia, ele mostrou-lhe uma de suas poesias pela primeira vez.
A amizade cresce, o amor permanece secreto, até que Leandro reconhece Monique de uma das muitas fotos que ela tem com Felipe nas redes sociais e puxa papo com a jovem.
Conversa vai-e-vem e os dois acabam se beijando. Desse primeiro beijo surgem as dúvidas de Monique – que não sabe como contar ao melhor amigo sobre o beijo – e o medo de Leandro, que sente que traiu Felipe. Em cena são mostrados sonhos dos três, com pitadas de humor que mostram que a imaginação é muito mais cruel do que a realidade.

No palco, o amor, a amizade e a dúvida são mostrados em diálogos ágeis e deliciosos, enquanto poesias são apresentadas e os atores cantam em cena. Quando Felipe finalmente decide se declarar para ela, tudo dá errado e o tempo dos personagens não parece igual, o que desenrola uma série de desentendimentos. O final não é esperado, em uma reviravolta instigante e romântica que conta o que aconteceu, de fato, desde que os três se conheceram.
Uma peça rápida como os jovens. Divertida como a vida. E bonita como o amor.
Local : Teatro Jorge Amado
Data : 04 e 05 de Abril de 2015
Horário: 20:00
Valor: R$ 60,00 (Inteira) R$ 30,00 (Meia)