Especialista culpa apps Grindr e Tinder por aumento de DSTs no Reino Unido

AIDS em pauta, Comportamento, Social
6 de janeiro de 2015
por Genilson Coutinho

grad

O crescimento do contágio por doenças sexualmente transmissíveis (DST) nos últimos anos tem chamado a atencao de especialistas em saúde do Reino Unido. E tem gente culpando aplicativos de encontro como Grindr e Tinder por isso.

“Você não precisa ser um gênio para perceber que esses aplicativos fazem ter sexo casual uma coisa fácil. Você pode encontrar, em um ou dois metros, a pessoa mais próxima disponível que está interessada. É algo que não estava disponível antes. Graças ao Grindr ou Tinder, você pode pegar clamídia em cinco minutos”, foi o que afirmou Peter Greenhouse, da Associação Britânica de Saúde Sexual e HIV.

Dados apontam o crescimento no contágio de DSTs como gonorreia, cujos casos saltaram de 25.577 para 29.291, um aumento de 15% entre 2012 e 2013. Já a contaminação por sífilis aumentou 9%, indo de 2.981 casos para 3.241.
O porta-voz do Grindr, Justin Howard, afirmou que a empresa tenta promover sexo seguro e que lista clínicas onde usuários podem fazer testes. No país, o Grindr tem como política proibir menção de usuários que procuram barebacking e removem perfis que violam essas regras.