Escritor baiano, Mateus Aguiar dedica seu segundo livro à poesia

Literatura, No Circuito
1 de fevereiro de 2017
por Helder Azevedo

O segundo livro do escritor baiano Mateus Aguiar será lançado no próximo sábado (4). Intitulada 23, a obra é uma coleção de poemas em que o jovem autor – iniciado na poesia através de composições musicais e que já escreveu um romance ambientado no asfalto da classe média soteropolitana – se dedica a refletir questões universais. O lançamento da publicação, que leva a marca da editora Giostri (São Paulo), acontece na Livraria Leitura do Salvador Norte Shopping, onde o escritor recebe o público e amigos das 17h às 20h.

Nas páginas de 23, a poética de Mateus se aventura por diferentes temas, entrecruzados para servirem de ponte para tantos outros. O “eu poético” levanta discussões sobre inovação, questões existenciais, política, infância, morte, pânico, loucura, tesão, ruptura e fé. “23 é sobre isso e muito mais. É sobre tudo que você quiser que ele seja”, descreve a editora. O livro, que custará R$ 34, terá venda nas livrarias e online.

Escritor Mateus Aguiar Foto: Fernando Vivas Salvador: 21/01/2017

(Foto: Fernando Vivas/Divulgação)

Concluído no final de 2016, o livro reúne 23 poemas em três seções, intituladas tese, antítese e síntese. Sem se ater necessariamente a uma cronologia, essas partes criam uma narrativa sobre o crescimento do trabalho do autor. “A tese tem poemas musicais, é possível ver uma ingenuidade na linguagem e é anterior ao meu contato com as obras de Allen Ginsberg e Guimarães Rosa. Estes dois mudaram tudo na minha escrita e isso dá para perceber em antítese, com poemas mais verborrágicos, com uma linguagem mais experimental”, detalha Mateus. “Já a terceira parte (síntese) questiona essa agressividade e traz poemas de uma qualidade culminante, é o ponto máximo do livro com poemas mais filosóficos”, completa.

Mesmo sendo filho de Salvador e carregando cenários da cidade em suas obras, Mateus se diferencia do convencional artista baiano ao não centrar seus trabalhos em questões da baianidade. Ele percorre outros caminhos. Contemporâneo, urbano e provocador, o autor arrisca, por exemplo, uma releitura do Pai Nosso em seu último livro, no poema “Outroração”.

PERFIL: UM ROMANCISTA DA POESIA
Professor de redação particular e do Colégio Batista, Mateus é também acadêmico de Letras e Filosofia, este último curso na Universidade Federal da Bahia. Embora tenha apenas 24 anos, ele conta que desde antes dos 10 se dedica com prazer ao trabalho de escrever. Depois de O Inferno dos Anjos, sua publicação de estreia no mercado editorial, lançada em agosto do ano passado, Mateus viveu o dilema de quem tanto quer continuar criando histórias em prosa sem perder a alma do poeta.

​​“Eu me considerava romancista e um eventual poeta​​. Mas muito recentemente me dei conta que eu sou mesmo um poeta que se mete a ser romancista. Eu quero continuar a escrever romances que estão na casa da poesia, utilizando o que eu sei fazer de melhor”, afirma. Mesmo em meio ao processo de escrita de um novo romance, o autor se desafiou a lançar 23 neste ano como forma de manter suas origens, mesmo em um campo da literatura que reconhece ser de difícil aceitação.​​

SERVIÇO
O que Lançamento do Livro 23 (R$34, Giostri), do escritor baiano Mateus Aguiar
Quando Sábado, 4 de fevereiro, das 17h às 20h
Onde Livraria Leitura, Salvador Norte Shopping 3º Piso, São Cristóvão