Escritor baiano lança livro nesta quinta-feira em São Paulo (3)

Comportamento, Social
3 de dezembro de 2014
por Genilson Coutinho

 

pauloescrito

Por Roberto Muniz

O escritor Paulo Daltro lançará nesta quinta-feira (4), às 19h, o seu livro de contos: “Baianos de Todos os Santos” (Digital Books Editora), na Blooks Livraria, no Shopping Frei Caneca, em São Paulo.

Tenho orgulho de prefaciar seu primeiro livro de contos:

” O livro é um passeio pelas ladeiras, pelas ruas e casas históricas de uma Salvador que convive com o novo e a memória de seu passado histórico (…) A lascívia, a ingenuidade, a descoberta do sexo e o gingado do povo baiano também são temas exaltados e sua prosa (…) É um mergulho de mãos dadas com Iemanjá neste grande mar que é a Bahia – nossa grande mãe”.

Em cenários diversos, os contos se passam em diferentes bairros da cidade do Salvador uma série de personagens carismáticos, guiados e conduzidos pelos seus desejos, pelos seus instintos, e movidos a forças estranhas, forças essas mais estranhas do que imaginamos. Um jovem, que provoca a sua própria morte, ao tentar matar o seu irmão gêmeo, na disputa pelo amor de um turista. Um médico, que descobre o sentido da vida ao perder alguns de seus sentidos. Pai e filho adotivos, desenvolvem uma paixão. Uma baba acaba desarmando quatro ladrões, usando apenas duas armas, a sedução e, uma arma de brinquedo. Os bastidores de um dos camarotes mais badalados do Carnaval de Salvador. Um livro de ficção, com histórias fortes, combinada a situações da vida real e, bem descritivas das características de Salvador, que, ao mesmo tempo, tem coisas profundas sobre o ser humano. Histórias que o autor, ouviu falar, presenciou, sonhou e até viveu.

Roberto Muniz Dias é romancista, contista, poeta, artista plástico e mestre em Literatura pela UNB (Universidade de Brasília). Os textos desse escritor piauiense, de Teresina, são intensos, dramáticos e cheios de vaivens atemporais. De uma tal profundidade de sentimentos que arrebatam o leitor já nas primeiras linhas. Também formado em Direito, integra a Comissão de Tolerância e Diversidade Sexual da 93ª Subseção de Pinheiros da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional São Paulo. Foi premiado pela Fundação Monsenhor Chaves com menção honrosa pela obra “Adeus Aleto”. Publicou ainda “Um Buquê Improvisado”, “O Príncipe – O Mocinho ou o Herói podem ser Gays” ; Errorragia: contos, crônicas e inseguranças; Urânios  e recentemente lançou seu mais novo romance: A teia de Germano.