Enem: Prática de atividades físicas reduz a ansiedade e o estresse melhorando o desempenho dos estudantes

Serviços
18 de setembro de 2015
por Genilson Coutinho

bahia25

Faltando pouco mais de um mês para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) muitos estudantes intensificam a carga de estudo na tentativa de aprender tudo aquilo que não conseguiram até aqui. Neste período é comum que dediquem todo o tempo disponível aos livros, reduzindo as horas de sono e deixando de lado os momentos de lazer com a família e os amigos. Mas, o que eles não sabem é que ao invés de ajudar, atitudes assim podem atrapalhar o desempenho nas provas.

Segundo afirmam os especialistas, essas privações impostas pelos estudantes a si mesmos atrapalham mais do que ajudam, pois desencadeiam quadros de ansiedade e estresse. Uma boa alternativa para quem quer driblar o nervosismo e obter bons resultados não só no Enem, mas em qualquer outra atividade cerebral que exija concentração, é a prática de atividades físicas, é o que afirma educador físico Jorge Tadeu, coordenador da unidade Vila Laura, da Rede de Academias Alpha Fitness.

Segundo Jorge Tadeu, a prática continuada de atividades físicas melhora o sono e a disposição física-cerebral. “Isso faz com que além de mais disposição e foco nas aulas presenciais e nos estudos em casa, os alunos tenham uma melhoria na qualidade do sono, momento em que os tudo aquilo que ele aprendeu é arquivado no córtex cerebral”, ressalta.

A dica é compartilhada pela psicóloga Erica Ferreira, do Hapvida, aos pacientes que chegam ao seu consultório à procura de soluções para ter bons resultados nos estudos. “As atividades físicas em nível moderado produzem o hormônio do bem estar (endorfina), responsável por reduzir os níveis de estresse e ansiedade que afetam as pessoas, sejam elas jovens, adultos ou mesmo crianças, na hora dos estudos”, explica Erica. Ela lembra ainda que, além dos benefícios já citados, praticar atividade regularmente melhora também as funções cognitivas como a memória, a atenção e o raciocínio, fatores que somados à melhor qualidade do sono, são de suma importância para obter um bom aprendizado. “A atividade física é o melhor remédio para o corpo e mente”, afirma a psicóloga.

Mas, e na hora de se exercitar, existe alguma atividade mais ou menos indicada para quem quer aproveitar ao máximo dos benefícios citados pelos especialistas? O Educador físico Jorge Tadeu diz que não. Segundo ele, a escolha das atividades varia de acordo com as especificidades, estrutura e gostos de cada indivíduo, mas, por se tratar de um público formado em sua grande maioria por adolescentes, os exercícios de ginástica (zumba, ritmos, yoga e jump), para as meninas, e os exercícios resistidos (musculação), para os meninos, realizados concomitantemente com algum tipo de esporte, trazem bons resultados.