Encontro internacional de artes comemora 10 anos em 24 horas de programação ininterrupta

No Circuito, Teatro
19 de agosto de 2016
por Genilson Coutinho

Ao longo de 24 horas de programação ininterrupta, o IC oferecerá ao público baiano a possibilidade de imersão num universo artístico-cultural. A décima edição do encontro internacional de artes acontece, em formato de virada cultura, das 20h de hoje (sexta) até às 20h do amanhã (sábado). Movida a partir do tema “Quanto dura sua chama?”, a grade do evento, realizado pela Dimenti Produções Culturais em parceria com a Associação Conexões Criativas, aposta em reflexões sobre o conceito de tempo no cotidiano, na produção artística e na composição da curadoria. Todas as atividades acontecerão no Centro de Salvador, num incentivo à ocupação dos espaços culturais e públicos da região, como a Praça Castro Alves, o Espaço Cultural da Barroquinha, o Teatro Gregório de Mattos e o Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha.

A programação, que inclui trabalhos locais, nacionais e estrangeiras, será aberta com a instalação Standard Time, do alemão Mark Formanek, uma obra símbolo desta edição. A partir das 20h do dia 19 de agosto, um time de performers divididos em turnos construirá em tempo real um relógio “digital”, marcando o tempo de minuto a minuto e dialogando com a pergunta-base que moveu a curadoria neste ano. O processo seguirá por 24 horas, durante toda a virada cultural. Na capital baiana, Standard Time será executado pela TANTO – criações compartilhadas. Outra produção estrangeira é a espanhola El Agitador Vórtex, de Cris Blanco, um filme surreal feito ao vivo.

Neste ano, e mais uma vez, o IC abriga um vasto horizonte de possibilidades e exercícios artísticos: desde a polêmica performance Macaquinhos (São Paulo), em que nove artistas exploram debates sobre o corpo através do ânus, até o espetáculo infantil Guia Improvável para Corpos Mutantes, de Airton Tomazzoni (Rio Grande do Sul), que incentiva as crianças a perceber o corpo como condição para se reinventar. Além disso, outras partes do Brasil mostram um pouco da sua produção através da dança-instalação DNA de DAN, de Maikon K (Paraná), da vídeo-performance Hedonês, de Letícia Nabuco e Tatiana Devos Gentile (Minas Gerais/Rio de Janeiro), e do solo de dança Homem Torto, de Eduardo Fukushima (São Paulo). A Bahia será representada pela performance-baile Valsa de Loulou, comemorando os 15 anos da drag Rainha Loulou, a intervenção urbana Lugar de GigAntes, de Alessandra Flores, e ainda a obra Há Violência no Silêncio?, da venezuelana radicada na Bahia Nirlyn Seijas.

 Novidades IC10
 Pelo segundo ano, o IC experimenta uma conexão com a gastronomia. Dessa vez, A Feira da Cidade ocupará a Praça Castro Alves, transformando-se em ponto de encontro e refeitório para público, artistas e técnicos participantes do evento. As tendas estarão em pleno funcionamento das 20h do dia 19 de agosto até 4h do dia 20 de agosto; depois de uma pausa, as atividades d’A Feira voltam às 10h do sábado e permanecem até as 20h.

Outra novidade do encontro internacional de artes é a mostra Cine Combustão, que complementa a programação regular do Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha, entre as 23 horas e o meio-dia, para fazer 24 horas ininterruptas de cinema. Os filmes selecionados têm curadoria do cineasta Cláudio Marques. Os ingressos custarão R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia).

IC10: QUANTO DURA SUA CHAMA?

24h de combustão

Quando: Das 20h de 19 de agosto às 20h de 20 de agosto de 2016

Onde: Praça Castro Alves | Teatro Gregório de Mattos | Galeria da Cidade (Teatro Gregório de Mattos) | Espaço Cultural da Barroquinha | Galeria Juarez Paraíso (Espaço Cultural da Barroquinha) | Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha

Quanto: Programação com atividades gratuitas e pagas

(R$ 20 e R$ 10)

Realização: Dimenti Produções Culturais / Associação Conexões Criativas

www.icencontrodeartes.com.br  |

www.facebook.com/icencontrodeartes |

Instagram: @icencontro