Encerramento de Festival de Música marca último ensaio do ano do Ilê Aiyê

Música
15 de dezembro de 2014
por Genilson Coutinho

Ilê Aiyê - Divulgação1

A festa já seria grandiosa somente por revelar as seis canções vencedoras do 41º Festival de Música Negra do Ilê Aiyê, que tem 16 finalistas com o tema do ano: “Diáspora Africana – Jamaica – Afrodescendentes”. Mas a noite ainda conta com shows da anfitriã Band’Aiyê e das cantoras convidadas Juliana Ribeiro, sempre muito aplaudida quando leva sua graça e repertório para palco da Senzala do Barro Preto, e Savanah Lima, que promete um belo show de black music.

A cantora e compositora Savanah Lima abre a noite com um show que reverencia a música afro e a black music. Com a experiência de quem foi, por três anos, vocalista da banda Didá e neste último Carnaval puxou o bloco As Filhas de Gandhi, ela interpreta composições de artistas consagrados como Sandra de Sá, Edson Gomes, Lazzo, Margareth Menezes e de blocos afro como Muzenza e o próprio Ilê Aiyê. Além do talento musical, Savanah hoje também é destaque na cena teatral da cidade. Ela atualmente interpreta a personagem Ifigênia no espetáculo Sortilégio II, que acaba de encerrar temporada no Vila Velha e retorna aos palcos de Salvador em 2015.

No momento seguinte da noite, os compositores das canções selecionadas na edição atual do Festival de Música Negra do Ilê Aiyê começam a se apresentar, dando voz às suas criações, sendo convidados a subir no palco antes, durante e depois do show da Band’Aiyê, segunda atração da festa. Enquanto isso, os jurados do Festival estarão imbuídos de decidir seus votos que serão anunciados na sequência.

A trégua para a decisão dos jurados será ao som da bela voz da cantora e compositora Juliana Ribeiro, que promete um show de suar a camisa, com muito samba e seus ritmos originários, como lundu, jongo e maxixe, este último chamado por ela de avô do samba No palco do Ilê um dia após lançar seu novo show, a artista promete mostrar sua nova canção “Preta Brasileira”, que também nomeia sua atual temporada de verão no Teatro Solar Boa Vista. Entre as autorais, Juliana também promete mostrar outra canção que acabou de sair do forno em parceria com Lia Chaves, “Rainha Ginga”, uma homenagem à eterna Clementina de Jesus.

O momento mais esperado da noite acontece após o show de Juliana Ribeiro e antes do encerramento da noite pela Band’Aiyê. É quando os jurados revelam as seis canções vencedoras, três da categoria “Tema” e três da categoria “Poesia”. “Além do prêmio em dinheiro, os compositores vencedores passam a ter suas canções incluídas nas apresentações do Ilê Aiyê a partir do mês de janeiro, integrando com destaque o repertório do Carnaval”, informa Sandro Telles, compositor coordenador musical do Ilê Aiyê.

SERVIÇO

Encerramento do 41º Festival de Música Negra do Ilê Aiyê

Atrações: Band’Aiyê, Juliana Ribeiro e Savannah Lima

Data: Dia 20/12 (sábado)

Local: Senzala do Barro Preto – Curuzu

Horário: 22h

Ingressos: R$ 30 (pista) e R$ 60 (camarote)

Vendas: Senzala do Barro Preto (Curuzu) e Batuque do Ilê Aiyê (Pelourinho)