Elenco de ‘Éramos Gays’ em ritmo de ensaios acelerados

Sem categoria
15 de setembro de 2012
por Genilson Coutinho


O elenco do espetáculo ‘Éramos Gays’ vem trabalhando em ritmo acelerado com ensaio diários de mais de 6 horas de duração para grande estreia, prevista para o mês de novembro, em clima de muita expectativa e novidades. Mas enquanto novembro não chega, o americano Adrian Steinway, diretor do espetáculo, juntamente com o coreógrafo americano, Jim Cooney e seu assistente, Jason Sparks e o preparador vocal, Marcus Carvalho, tem preparado os rapazes que darão vida aos personagens da trama, escrita pela dramaturga baiana Aninha Franco, que abre definitivamente a estreia dos grandes musicais em Salvador.

A nossa equipe acompanhou a rotina de Widoto Áquila, Jorge Santos, Caco Monteiro, Mario Bezerra, João Saraiva, Felipe Velozo e Amauri Oliveira, que integram o elenco do espetáculo. Depois de uma longa maratona de testes, ocorrida em maio, com mais de 100 inscritos na seletiva para escolhas dos personagens da trama. Eles contarão a história de Alice Kate.

Em conversa após o ensaio, eles contaram que estão adorando toda construção da história e concepção do espetáculo. Os rapazes estão sendo trabalhados da coreografia à preparação vocal, e podemos garantir que eles vão causar o maior “rebuliço” nessa cidade com toda história da trama, embaladas pelas canções exclusivas do musical.

As novidades não param. A estreia será marcada com grande estilo, pois estão na programação do lançamento do musical em uma grande festa ainda em negociação no Clube San Sebastian, em novembro, com a presença de todo elenco do espetáculo que promete muitas celebrações e fervos para divulgação do aguardado “Éramos Gays”.

Historia de Kate

No século passado, 800 gays resolvem passar o final de semana em Nova York, no voo 747, quando, no meio do Atlântico, os dois motores do avião param e Alice Kate, uma biba linda, devota ferrenha de São Sebastião, não pensa duas vezes e promete ao santo, que se ela for salva, jamais iria querer um homem em sua vida.
Durante sua queda, Alice é salva por um bando de cegonhas marroquinas, que a deixa em frente a uma sauna gay na Paulista. Ela resolve cumprir a sua promessa e resiste a tentação.

Casa-se com uma mulher, tem filho e passa no concurso da Petrobras, voltando definitivamente para o armário durante longos anos.

Até que o santo São Sebastião do alto, observando toda trajetória da bela, resolve descer para se juntar a outros amigos de Kate para tira-la do seu armário.